Carta do Cardeal Pell depois de ter sido libertado da prisão, 7 Abril de 2020

Carta do Cardeal Pell

depois de ter sido libertado da prisão

Finalmente fez-se justiça e o Cardeal Pell foi considerado inocente, por unanimidade, no Supremo Tribunal de Justiça australiano. O Prelado havido sido falsamente acusado de abusos sexuais de menores, condenado e estava preso, em isolamento, há mais de 1 ano. No entanto, mantinha a boa disposição e continuava a fazer apostolado através de cartas. Foi ontem libertado da prisão e escreveu esta carta que divulgou publicamente: 

“Eu sempre afirmei a minha inocência enquanto sofria uma grave injustiça. Isso foi corrigido hoje com a decisão unânime do Supremo Tribunal. Estou ansioso para ler o julgamento e detalhadamente as razões da decisão.

Não tenho má vontade em relação aos meus acusadores, não quero que a minha absolvição acrescente ainda mais mágoa e amargura que muitos sentem; há dor e amargura suficientes.

No entanto, o meu julgamento não foi um referendo sobre a Igreja Católica; nem um referendo sobre como as autoridades da Igreja na Austrália lidaram com o crime de pedofilia na Igreja. A questão era se eu havia cometido aqueles crimes terríveis e não o fiz.

A única base para a cura a longo prazo é a verdade e a única base para a justiça é a verdade, porque justiça implica verdade para todos.

Um agradecimento especial por todas as orações e milhares de cartas de apoio.

Quero agradecer, em particular, à minha família pelo seu amor e apoio e pelo que eles tiveram de passar; à minha pequena equipa de consultores; aos que me defenderam publicamente e sofreram como resultado disso; e a todos os meus amigos e que me apoiaram, aqui e no exterior.

Também quero demonstrar o meu mais profundo agradecimento e gratidão a toda a equipa jurídica pela sua determinação inabalável de ver a justiça prevalecer, de lançar luz sobre a obscuridade fabricada e de revelar a verdade.

Por último, estou ciente da actual crise de saúde. Rezo por todos os afectados e pelo pessoal médico que se encontra na linha de frente”.

Cardeal George Pell

FONTE: http://senzapagare.blogspot.com/2020/04/carta-do-cardeal-pell-depois-de-ter.html?m=1

 

Esta entrada foi publicada em Espiritualidade, Organizações, Saúde e bem-estar com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s