In Memoriam: Maria Benilde Rodrigues dos Santos Carvalho Oliveira (10/09/1924 – 25/02/2018) – Paróquia de S. Simão da Mamarrosa em Luto.

In Memoriam: Maria Benilde Rodrigues dos Santos Carvalho Oliveira (10/09/1924 – 25/02/2018): Paróquia de S. Simão da Mamarrosa:

[Apontamentos de Homilia].

As leituras da Palavra de Deus que foram proclamadas retiradas do Livro de Job (19,1.23-27a.) e do ensinamento das Bem-aventuranças na tradição de Mateus (5,1-12), iluminam a Vida, o Testemunho, e o Mistério de Sofrimento que a nossa Irmã Benilde Carvalho viveu na penúltima etapa da sua existência entre nós. Agora regressou à Casa de Deus Pai. Expresso à Família, na Pessoa dos seus Filhos, a nossa solidariedade pela perda, separação e luto. Todos os paroquianos da Mamarrosa estão de luto convosco!

A) Afirmei iluminam a Vida… – Maria Benilde nasceu 27 de Agosto de 1924 na Mamarrosa e não sou a pessoa mais conhecedora para falar da sua biografia… Mas li que “apenas com 13 anos começou a dedicar-se à Paróquia, dando catequese e pertencendo a movimentos religiosos como a Cruzada e a Juventude Agrária Católica e fez parte do Coro da Igreja…” Viveu com a família fora do nosso País e quando regressou na “década de 80 recomeça a trabalhar na Paróquia, dá catequese, integra-se no Grupo Coral e colabora em várias outras atividades“. […A presença do Pe. Manuel Arlindo e do Pe. José Nunes, entre nós o confirma…]. Dando-se materialmente e espiritualmente de forma extraordinária. Tudo Dom e Gratuidade. Do seu envolvimento na promoção humana dos mais pequenos aos mais idosos, pela sua arte e cultura, e muita sabedoria de vida, quer na Paróquia, quer no Concelho de Oliveira do Bairro. Já a mesma Sociedade Civil, através da Junta de Freguesia da Mamarrosa, da Camara Municipal de Oliveira do Bairro, e outras Instituições da terra, aqui hoje presentes, em Vida lhe prestaram a justa e reconhecida Homenagem.

B) Afirmei que iluminam a Testemunho… o Livro de Job recorda que “as minhas palavras fossem escritas num Livro… gravadas em bronze… ou esculpidas para sempre!” Aqui passa e permanece certamente o Testemunho de Mulher de Fé da nossa irmã Benilde Carvalho. Na parte final, depois de concluída a celebração eucarística, e por esta ordem, vão intervir pessoas ligadas: 1º À Catequese, pelo anúncio das Bem-Aventuranças deu testemunho do Evangelho, porque a sua ação foi determinante para muitas crianças / adolescentes e famílias (coordenadora Lídia); 2ª da nossa liturgia, pelo Coral e tudo que por adorno e beleza D. Benilde oferecia(-se)… (Sr. Agripino Nogueira); 3ª um membro do Conselho Económico, pela Fábrica da Igreja, para nos dizer da decisão de um gesto simples de memória agradecida, ao nomear uma Sala de Catequese (Diác. Bem-Haja); 4º intervenção de duas pessoas da família, Srª Helena e Srª Teresa, Noras; 5º, por último, excecionalmente, o P.e Manuel Arlindo, dará seu testemunho pessoal…

C) Afirmei iluminam o Mistério de Sofrimento… Vida…Quando estamos bem, a Paixão de Cristo fica fora de nós distante e sem grande importância. Diz-nos muito pouco, a Sua dor escapa-nos. Mas quando a Dor nos atinge com violência, no nosso Corpo, na Nossa Família, nos Nosso Amigos… O Mistério da Paixão é importante para que a Fé não fraqueje… para que não percamos a confiança fundamental que vamos construindo ao longo da Vida. Visitei na residência de Cuidados Continuados da Clínica Montepio, em Coimbra, com o conhecimento da Família partilhando a seu sofrimento – e quero preservar a intimidade – …nesses duas visitas 31 de Dezembro de 2017 e 21 de Janeiro de 2018, em dois domingos ao fim da tarde e noite: pelas lágrimas, nos olhos vivos e sedentos, expressão do rosto contorcida… na oração da Avé- Maria; do Pai-Nosso e pela celebração da Santa Unção… o Sofrimento da nossa Irmã selou o Dom da sua Fé e o Testemunho Cristão ao longo de toda a sua vida como doação.

Dona Benilde Carvalho viverá sempre no coração de cada um de nós. Peço que nunca esqueçam os ensinamentos de Dona Benilde Carvalho, Avó de todos, dos preciosos ensinamentos que partilhou na sua peregrinação nesta terra. Ela partiu mas plantou sementes no coração de cada um. Daqui por diante somos todos responsáveis por fazer com que cada semente possa germinar, brotar, crescer e se tornar uma árvore firme e forte. Nessa árvore forte generosa, que Ela foi para todos Nós com a sua Vida, seu Testemunho e na vivência do Mistério de Sofrimento: dê bons frutos em nossa Comunidade e em nossas Famílias, e Instituições que serviu no Bem Comum.

 PS 1. Tempo da Homilia – 6m40s; PS2. Total do tempo dos (5) testemunhos pessoais – 22m02s. Pe. Pedro José, Pároco de Mamarrosa, 27-02-2018, 12H26…
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Apontamentos, Espiritualidade, Paróquia da Mamarrosa (S. Simão), Raizes com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s