O PODER DA ORAÇÃO – poema de Adélia Prado

O PODER DA ORAÇÃO – poema de Adélia Prado

Em certas manhãs desrezo:

a vida humana é muito miserável.

Um pequeno desencaixe nos ossinhos

faz minha espinha doer.

Sinto necessidade de bradar a Deus.

Ele está escondido, mas responde curto:

«brim coringa não escolhe».

E eu entendo comprido

e comovente esforço de humanidade

que faz roupa nova para ir na festa,

o prato esmaltado onde ela ama comer,

um prato fundo verde imenso mar cheio de estórias.

A vida humana é muito miserável.

«Brim coringa não escolhe?»

Meu coração também não.

Quando em certas manhãs desrezo

é por esquecimento,

só por desatenção.

 

 

Autora: Adélia Prado,

Tudo Que Existe Louvará – Antologia, Assírio & Alvim, Porto, 2016, p.78.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Cultura, Espiritualidade, Livros, Poesia com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s