Eucaristia – Quaresma: celebração de Cinzas – Apontamentos: Ano B – Gafanha da Encarnação (18-02-2015)

Eucaristia – Quaresma: celebração de Cinzas

 

Apontamentos: Ano B – Gafanha da Encarnação (18-02-2015).

 

O tempo da quaresma fala de conversão…, fala de um tempo que contamos dia a dia; hora a hora. Mas de um tempo que PERTENCE a Deus… Se um dos males que nos adoecem: o coração a cabeça e o bolso das poupanças é Não ter tempo. Se nos derem TEMPO: que faremos? Seremos capazes ou não de melhorar; de ser trabalhadores; de fazer sacrifícios… sem TEMPO é difícil realizar… sem tempo não somos felizes!? Ao contrário do que muitas vezes pensamos que “o” tempo-de-uma-vida não joga contra nós: nós é que tiramos partido/ força / energia / dom do tempo que Deus dá. A quaresma diz que o TEMPO de Deus não é indiferente? O tempo para amor e o tempo para converter são o TEMPO de maior qualidade que Deus oferece. QUARENTA DIAS é isso tempo extra para REZAR; Levar AJUDA aos Outros; Fazer a CONVERSÃO interior.

O papa Francisco lembra-nos uma MUDANÇA que requer muita coragem e liberdade, diz-nos:

“(…) a Quaresma é sobretudo um «tempo favorável» de graça (cf. 2 Cor 6, 2). Deus nada nos pede, que antes não no-lo tenha dado: «Nós amamos, porque Ele nos amou primeiro» (1 Jo 4, 19). Ele não nos olha com indiferença; pelo contrário, tem a peito cada um de nós, conhece-nos pelo nome, cuida de nós e vai à nossa procura, quando O deixamos.  //  Hoje, esta atitude egoísta de indiferença atingiu uma dimensão mundial tal que podemos falar de uma globalização da indiferença. Trata-se de um mal-estar que temos obrigação, como cristãos, de enfrentar.

A Deus não Lhe é indiferente o mundo, mas ama-o até ao ponto de entregar o seu Filho pela salvação de todo o homem.

E propõe UM TRATAMENTO para esta indiferença de vários modos.

Sabendo que não somos indiferentes ao SOFRIMENTO se essa experiência bater à nossa porta: «Se um membro sofre, com ele sofrem todos os membros» (1 Cor 12, 26).

No dia de Quinta-feira Santa com o rito do lava-pés. Pedro não queria que Jesus lhe lavasse os pés, mas depois compreendeu que Jesus não pretendia apenas exemplificar como devemos lavar os pés uns aos outros; este serviço, só o pode fazer quem, primeiro, se deixou lavar os pés por Cristo. Só essa pessoa «tem a haver com Ele» (cf. Jo 13, 8), podendo assim servir o homem.

[PERGUNTA NOVAMENTE] «Onde está o teu irmão?» (Gn 4, 9): As paróquias e as comunidades

Para receber e fazer frutificar plenamente aquilo que Deus nos dá, deve-se ultrapassar as fronteiras da Igreja visível em duas direcções:

Em primeiro lugar, unindo-nos à Igreja do Céu na oração. Quando a Igreja terrena reza, instaura-se reciprocamente uma comunhão de serviços e bens que chega até à presença de Deus.

Em segundo lugar, cada comunidade cristã é chamada a atravessar o limiar que a põe em relação com a sociedade circundante, com os pobres e com os incrédulos. A Igreja é, por sua natureza, missionária, não fechada em si mesma, mas enviada a todos os homens.

Amados irmãos e irmãs, como desejo que os lugares onde a Igreja se manifesta, particularmente as nossas paróquias e as nossas comunidades, se tornem ilhas de misericórdia no meio do mar da indiferença! [Sr Cardeal sublinhou jornadas do Clero de Aveiro…]

DISPÕE-se a fazer um transplante de coração!? Como: «Fortalecei os vossos corações» (Tg 5, 8): Cada um dos fiéis: Em primeiro lugar, podemos rezar na comunhão da Igreja. terrena e celeste.

LEMBRA [a nossa caminhada da Diocese certamente irá retomar o “Dia do Deserto” da Missão Jubilar] A iniciativa 24 horas para o Senhor, que espero se celebre em toda a Igreja – mesmo a nível diocesano – nos dias 13 e 14 de Março, pretende dar expressão a esta necessidade da oração.

Em segundo lugar, podemos levar ajuda, com gestos de caridade, tanto a quem vive próximo de nós como a quem está longe, graças aos inúmeros organismos caritativos da Igreja. A Quaresma é um tempo propício para mostrar este interesse pelo outro, através de um sinal – mesmo pequeno, mas concreto – da nossa participação na humanidade que temos em comum.

E, em terceiro lugar, o sofrimento do próximo constitui um apelo à conversão, porque a necessidade do irmão recorda-me a fragilidade da minha vida, a minha dependência de Deus e dos irmãos.

Para superar a indiferença e as nossas pretensões de omnipotência, gostaria de pedir a todos para viverem este tempo de Quaresma como um percurso de formação do coração, a que nos convidava Bento XVI (Carta enc. Deus caritas est, 31). Ter um coração misericordioso não significa ter um coração débil. Por isso, amados irmãos e irmãs, nesta Quaresma desejo rezar convosco a Cristo: «Fac cor nostrum secundum cor tuum – Fazei o nosso coração semelhante ao vosso» (Súplica das Ladainhas ao Sagrado Coração de Jesus). Teremos assim um coração forte e misericordioso, vigilante e generoso, que não se deixa fechar em si mesmo nem cai na vertigem da globalização da indiferença.

E o Bispo, D. António Moiteiro, na nossa Diocese propõe como Lema: «Jesus é o Filho de Deus: escuta-o!» Caminhos com Jesus, fazendo da escuta a chave para abrir; a janela de oportunidade; o gesto de reconciliação e generosidade. O remédio para a curar a Indiferença.

É dentro de nós que Deus mora e não quer ser impedido de melhorar em nós as sementes e a força da Sua Verdade.

Deus está sempre a oferecer-nos inúmeras possibilidades de Conversão e de Alegria. A sua Graça não nos faltará nesta Quaresma. Torna-se a ocasião «favorável» de querer começar desde agora…, com disponibilidade…, sem pressas ou medos… Porque Juntos chegaremos à Páscoa; que ACREDITAMOS ser a nossa Meta.

 

 

 

FONTE: MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA A QUARESMA DE 2015: “ Fortalecei os vossos corações (Tg 5, 8)” http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/messages/lent/documents/papa-francesco_20141004_messaggio-quaresima2015.html,acesso: 17-2-2015. Pedro José, CDJP, Gafanha da Nazaré/Encarnação/Carmo, 18-02-2015, 00H23.Caracteres (incl. espaços): 5403.
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Espiritualidade, Mensagem com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s