Mar: Vaticano condena «exploração e exclusão» dos pescadores – Por Agência Ecclesia

Mar: Vaticano condena

«exploração e exclusão» dos pescadores

(NOTA em construção e de aprendizagem: A todos os que se cruzam comigo na Vida Pastoral (e não só)… que atendo e não sei compreender, verdadeiramente, às Famílias “divididas e sacrificadas”, de ontem e de hoje; ao MAR que respeito de modo Sagrado; à esplanada de Praia, sem bronze e sem calor; ao Peixe que sustenta a Casa e a Saúde, do corpo e espírito…; aos barcos (!) em paragem e reparação, no Porto de Aveiro, que me enchem os olhos sem lágrimas; à História (“H” e de “h”…) da(s) Gafanha(s), Ílhavo e Portugal inteiro; ao Futuro que hoje estamos a escrever, novamente, com Suor e Esperança) – P.S.: Depois de cumprimentar um Pescador Jovem, no semáforo da Gafanha da Nazaré, Pedro José, 21-11-2014.

 
 

Responsável da Santa Sé diz que é urgente garantir «melhores condições» a estes trabalhadores e suas famílias

Cidade do Vaticano, 20 nov 2014 (Ecclesia) – O Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes associou-se hoje à celebração do Dia Mundial da Pesca com uma mensagem em que exorta os agentes do setor a uma presença mais efetiva junto dos pescadores.

No texto, enviado à Agência ECCLESIA, o presidente daquele organismo da Santa Sé sublinha a importância dos “Apostolados do Mar, nacionais e locais, renovarem o seu compromisso de proximidade nos portos pesqueiros”.

Para o cardeal Antonio Maria Vegliò, é fundamental que a Igreja colabore “no desenvolvimento de programas específicos que integrem os pescadores e as suas famílias nas comunidades locais, que lhes deem voz e permitam expressar também as suas necessidades, sem se sentirem excluídos”.

A mensagem da Santa Sé para o Dia Mundial da Pesca (21 de novembro) recorda as dificuldades por que passam diariamente os pescadores, cujo esforço é “geralmente mal pago e recompensado”.

Por outro lado, como “passam a maior parte do tempo no mar e pouco tempo com a família”, veem-se muitas vezes “marginalizados e privados do contacto com a pastoral da Igreja”.

O setor pesqueiro, segundo dados do Apostolado Internacional do Mar, emprega e sustenta atualmente cerca de 58,3 milhões de pessoas, 37 por cento das quais a tempo inteiro.

D. Antonio Maria Vegliò chama a atenção para as “centenas de pescadores que, todos os anos são vítimas do mar” e os “muitos outros” que são afetados física e psicologicamente no exercício daquela que é “reconhecidamente como uma das profissões mais perigosas do mundo”.

“Os pescadores são muito vulneráveis a situações de exploração, de maus tratos, de tráfico humano e trabalho forçado”, aponta aquele responsável católico, para quem faltam mecanismos legais que protejam melhor os direitos destes trabalhadores.

Logo que seja aprovada, a Convenção sobre o trabalho e a pesca de 2007 poderá abrir boas perspetivas “na melhoria das circunstâncias dos pescadores”.

Segundo o presidente do Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes, “os objetivos do documento passam por assegurar que todos os pescadores tenham acesso a melhores condições de trabalho, a bordo das suas embarcações, em termos de alojamento, alimentação, segurança, saúde e benefícios sociais”.

Para entrar em vigor, a Convenção tem de ser ratificada pelos 10 principais Estados costeiros, sendo que ela já foi assinada pela “Argentina, Bósnia-Herzegovina, República Democrática do Congo, Marrocos e África do Sul”.

Também neste campo, os “Apostolados do Mar de todo o mundo devem prosseguir a sua ação, à escala regional e nacional, a favor da sua ratificação”, complementa D. Antonio Maria Vegliò.

O cardeal italiano conclui a sua mensagem salientando a urgência de implementar também estratégias que permitam levar a cabo uma atividade piscatória mais sustentável e que não coloque em causa os ecossistemas e o equilíbrio ambiental.

“Chegámos a um ponto crítico em que é preciso praticar uma pesca responsável e que respeite a natureza”, conclui.

JCP

FONTE: http://www.agencia.ecclesia.pt/noticias/vaticano/mar-vaticano-condena-exploracao-e-exclusao-dos-pescadores/, acesso: 21-11-2014.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Notícias e política, Organizações, Saúde e bem-estar com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s