o reverso e o anverso -Reflexões: Ano A – VII Domingo Ascensão do Senhor: At 1, 1-11; Mt 28, 16-20

0 reverso e o anverso

Reflexões: Ano A – VII Domingo Ascensão do Senhor – -At 1, 1-11; Mt 28, 16-20.

“O Espírito, na caminhada, é nosso Consolador e guia / A dar sentido ao trabalho de cada dia,  / Enquanto o Senhor nos sacode e envia / Como testemunhas de coragem e alegria. Manuel Armando in Domingos de Luz e Poesia, p.88.

Início de uma conversa que se quer familiar (=homilia).

Vamos «ver» as palavras do título, escolhido, no dicionário:

Reverso – que está situado na parte oposta ou posterior; oposto, contrário; que voltou ao ponto de partida… expressão: “o reverso da medalha”, isto é, o que é desfavorável num facto ou situação.

Anverso – face principal de uma medalha ou moeda.

 “A ascensão é um mistério tão grande, que nunca seremos capazes de entender, a não ser através de imagens. A ascensão é, pois, o reverso do anverso da ressurreição. Ressurreição é o anverso, é Cristo que aparece vivo entre nós. A ascensão é o Cristo vivo que nos escapa da experiência dos olhos, para ficar na comunidade, na palavra, no sacramento. Ele continuará – “estou sempre convosco até ao fim dos tempos” (JB Libânio, IX,p.91).

 “Entrámos no tempo em que a verdadeira vida não é para mais tarde no «céu», mas agora, na «terra». (…) A Ascensão ensina-nos o desprendimento de Deus mesmo. É preciso aceitar perder Jesus segundo a carne para o receber como o Dom do Espírito. É o apagamento de Jesus no dia da Ascensão que tornou possível a vida e o testemunho da Igreja desde há vinte séculos. (…) Que o Espírito nos guarde na boa tensão entre o desejo do céu e o serviço do mundo” (José Augusto Mourão, pp.162.166)

Fim de uma conversa que se quer familiar (=homilia).

O anverso será o «Céu» o reverso o «Inferno»? Não creio que posso aspirar a saber tudo. Devo aspirar a que Deus me ajude a viver uma Vida Plena. É bom saber que ninguém “sobe” sozinho. Ninguém vai ao céu sozinho. O céu não é euromilhões ganho solitariamente mas solidariamente!? Diferença entre o “t” e o “d”. Nunca subiremos sozinhos, pois no início, meio e fim, precisamos de braços que nos ergam. O ser humano é fundamentalmente relação. O quanto mais relação eu for, mas serei (dos outros, e de Deus, e posteriormente, de mim-mesmo). Deus deu-nos a Liberdade para transformarmos em inferno o céu que existe dentro de nós. Por isso está comprovado que “descer” é encarnar; e que “subir” é ser feliz: ressuscitar para sempre!

Oração:  (No fim do mês de maio, rezemos a Consagração a Maria, nossa mãe e mãe da Igreja, para que o Dom do seu Filho, o Espírito-de-Verdade, nos fortaleça e guie sempre).

Consagração a Nossa Senhora

Ó Senhora minha, ó minha Mãe,

eu me ofereço todo(a) a vós,

e, em prova da minha devoção para convosco,

Vos consagro neste dia [noite] e para sempre,

os meus olhos, os meus ouvidos,

a minha boca, o meu coração e inteiramente todo o meu ser.

E porque assim sou vosso(a),

ó incomparável Mãe,

guardai-me e defendei-me como coisa e propriedade vossa.

Lembrai-vos que vos pertenço, terna Mãe, Senhora nossa.

Ah, guardai-me e defendei-me como coisa própria vossa.

Por: Pedro José, CDJP, Gafanha da Nazaré/Encarnação/Carmo, 31-05-2014.

Caracteres (incl. espaços): 2917.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Apontamentos, Espiritualidade, Mensagem com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s