Formação permanente do clero de Aveiro (padres, diáconos) – dia 1

Formação permanente do clero – dia 1

1800353_627517920618849_262595684_n

D. José Cordeiro pede redescoberta criativa do catecumenado

Clero de Aveiro em formação permanente durante quatro dias

O clero da diocese de Aveiro acolheu, no primeiro dia das Jornadas de Formação Permanente, D. José Cordeiro que apresentou as origens e as razões do catecumenado. Em Albergaria-a-Velha, o bispo de Bragança-Miranda referiu-se ao catecumenado como “uma das instituições mais antigas da Igreja” que “apesar de exaltada na memória continua muito esquecida na prática”.

“Precisamos de fazer uma actualização viva e criativa do catecumenado”, afirmou o Prelado, sugerindo, por exemplo, que a preparação e caminhada para o sacramento da Confirmação (Crisma) possa acontecer em jeito catecumenal.

Para D. José Cordeiro, a iniciação cristã não se limita à celebração de sacramentos, ainda que a comporte. No processo de se tornar cristão (ninguém nasce cristão) todos os passos são importantes, desde o “anúncio da Palavra, acolhimento do Evangelho que implica conversão, profissão de fé, baptismo, infusão do Espírito Santo e comunhão eucarística”.

Durante a sua intervenção, o bispo de Bragança-Miranda, sugeriu a leitura e o aprofundamento dos preliminares do Ritual de Iniciação Cristã dos Adultos e também da segunda parte do Catecismo da Igreja Católica e defendeu uma “educação litúrgica alargada”, que chegue a todos os âmbitos da ação pastoral da Igreja. Isto obriga a que os catequistas e formadores já estejam catequizados e formados, que os animadores já estejam animados.

“Ainda só fizemos o mais fácil da reforma litúrgica”

“Nós só fizemos o mais fácil da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II porque o mais difícil está por fazer” disse D. José Cordeiro, no primeiro dia da formação permanente do Clero de Aveiro. O bispo de Bragança-Miranda falava esta tarde, em Albergaria-a-Velha, sobre “a mistagogia litúrgica” defendendo que a liturgia tem de ser “transparência do mistério celebrado com a verdade e a simplicidade dos sinais”.

Ao clero diocesano de Aveiro, o Bispo de Bragança-Miranda, falando sobre a educação litúrgica em chave mistagógica, disse que “nenhuma aula, catequese ou formação poderá substituir a própria celebração litúrgica”. Ao mesmo tempo, também alertou para alguns riscos “que impedem a liturgia de manifestar a unidade da Igreja” ou “fazer da liturgia um ritualismo e um rubricismo”.

Para D. José Cordeiro, na liturgia da Igreja “há linguagem que precisa de ser revista e linguagem que precisa de ser reeducada”. E asseverou: “a liturgia é a grande escola da fé e de iniciação ao mistério de Cristo”.

No debate com os padres e diáconos da Diocese, o Prelado falou ainda do “tempo e da eternidade na celebração litúrgica”, bem como do cuidado na preparação de toda a liturgia dominical e não só da homilia. Nesse sentido, afirmou que “o missal, com o leccionário nele integrado, e a Bíblia deviam ser os nossos livros de oração”.

As Jornadas de Formação Permanente do clero de Aveiro são subordinadas ao tema “Da missão à evangelização e da evangelização à missão. Itinerários de fé.”, prosseguem esta terça-feira com uma conferência sobre “o modelo catecumenal da Igreja”, pelo Pe. João Peixoto, da diocese do Porto, e com a presença do Bispo de Toulon (França) que apresenta o tema “o anúncio no topo da pastoral ordinária”.

FONTE: http://www.diocese-aveiro.pt/v2/?p=9776, acesso: 11-02-2014.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Apontamentos, Organizações, Saúde e bem-estar com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s