Oração no Largo da Bruxa

 

Oração no Largo da Bruxa

 

 

“Sois a âncora da minha esperança,

a estrela da minha peregrinação,

o apoio da minha fraqueza”,

 Santa Faustina Kowalska

in Youcat: Oração para os jovens, p.97.

 

 

O título é jornalístico (no melhor que isso possa comportar…) porém o conteúdo desta matéria não é jornalístico (no melhor que isso nos possa fazer pensar e no caso mudar de atitudes).

Oração numa noite de verão ao ar livre…, tendo o céu e estrelas por teto, as paredes como horizonte visual de relaxamento o cenário noturno da Costa Nova, sendo visto da margem “pobre” da Gafanha da Encarnação (em boa hora a requalificação urbana através do PDM de Ílhavo, embora repetimos, haja melhoramentos a considerar – “dizem” na voz do povo – se houver possibilidade para tal…) e tendo como companhia todos os comprometidos, os aderentes, e os ocasionais, que foram motivados e reunidos, por mais um “dia 11”, da nossa Missão Jubilar na Diocese de Aveiro.

A logística em termos de Juntas de Freguesia (Nazaré e Encarnação) e da parte da Câmara Municipal foi sem mácula (sem conotações bíblicas). Os participantes em “cadeiras sentados” (é fácil: 262 cadeiras), “sentados no muro de proteção” da Praça no Cais dos Pescadores da Mota (outro nome oficial para Largo da Bruxa) talvez 80, e finalmente, “em pé”, talvez, mais 100, ou mais… é fácil somar tudo: uma pequeníssima multidão a rezar, conduzida criativamente, pela mão e voz, do Grupo de Jovens Nautae, acompanhados pelos Caminheiros do Agrupamento 1024. A aposta na dinamização estava ganha! Simplesmente: “- Gostei foi um bocadinho bem passado :- dizem na rede social!?)”

A Oração é o lugar dos humildes e dos pobres. Colocar a Esperança em Deus. Levar de vencida o poder do mal. Sabemos o que é a ilusão e a vaidade. Rezamos para esperar tudo de Deus, através da nossa responsabilidade pessoal e comunitária. É mais fácil ignorar a Oração, do que a tarefa difícil de tentar Aprender a Rezar. Quebrar a crosta da Indiferença. “Saber que todos somos Um”. Procurar a diversidade numa pluralidade que nos torna responsáveis pela Criação, na Justiça e na Paz.

«-Diz-me como rezas e dir-te-ei em que Deus acreditas». Esta verdade simples, cumpriu-se mais um pouco, na noite orante, em espírito jubilar, no Largo da Bruxa, com a presença de todos os cristãos orantes, do Arciprestado de Ílhavo… Bem-haja o colorido das Idades e das Certezas. Fortaleceu a minha/nossa Caminhada de Fé, em Comum. Isto é o Cristianismo que interessa para os nossos dias, que correm velozes e sem Silêncio! Ruído de ilusões e vaidades: Não. Vozes de oração, pelo agir mais ético: isso Sim!

 

  

Por: Pedro José, Gafanha da Encarnação, Largo da Bruxa, 12-07-2013.

Caracteres (esp.incl.): 2406.

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Apontamentos, Espiritualidade, Missão Jubilar com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s