Creio no Espírito Santo Vivificador: “Sinto o peso do cargo” (eu também, a minha oração solidária)

“Creio em Deus Pai, Criador

Creio em Deus Filho, Salvador

Creio em Deus Espírito Santo, Vivificador

Creio na Igreja Santa e Pecadora”

 

(NB) Vou ver se arranjo tempo quaresmal durante o “conclave” até altura de Pentecostes , dia do fumo branco, para LER:”Cartas aos homens do Papa Celestino VI” de Giovanni Papini, Edições Quadrante, Lisboa, s.d., pp.304. É apropriado além dos escritos do magistério, pois aí estará “Deus-além-das-entrelinhas”.

 

Papa Bento XVI resigna a 28 de Fevereiro: “Sinto o peso do cargo”

Por PÚBLICO – 11/02/2013 – 11:02

Líder da Igreja Católica confessa-se “sem forças” e vigor. Deixa as funções a 28 de Fevereiro. Porta-voz do Vaticano admite que saída é “surpresa” para todos.

O Papa Bento XVI anunciou nesta segunda-feira que resigna à liderança da Igreja Católica, segundo a agência noticiosa italiana Ansa. A imprensa italiana diz que saída será a 28 de Fevereiro.

“Sinto o peso do cargo”, disse Bento XVI, citado pelo diário La Stampa. “Saio pelo bem da Igreja”, cita o Corriere della Sera.

“Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência perante Deus, cheguei à conclusão de que as minhas forças, devido a uma idade avançada, não são capazes de um adequado exercício do ministério de Pedro”, disse o Papa, no discurso, citado pela Rádio Vaticano.

“Por esta razão”, continuou Bento XVI, “e bem consciente da seriedade deste acto, com toda a liberdade declaro que renuncio”. A “28 de Fevereiro, às 20h, a Sé de Roma ficará vazia e um conclave para eleger o novo Sumo Pontífice será convocado pelos que para tal têm competência.”

“No mundo actual, sujeito a rápidas transformações e sacudido por questões de grande relevância para a vida da Fé, para governar a barca de S. Pedro e anunciar o Evangelho é necessário também vigor, tanto do corpo como do espírito. Vigor que, nos últimos meses, diminuiu em mim de forma que tenho de reconhecer a minha capacidade para exercer de boa forma o ministério que me foi encomendado”, justificou o líder da Igreja Católica.

Existia já alguma especulação sobre uma possível resignação do alemão Joseph Ratzinger, de 85 anos. No ano passado, Bento XVI tinha já dito que estava “na última etapa da vida”.

O último Papa a resignar foi Gregório XII (pontificado de 1406-1415), para acabar com o grande cisma do Ocidente, que tinha chegado ao ponto em que havia três pretendentes ao cargo.

Bento XVI fez o anúncio em latim durante a canonização dos mártires de Otranto.
Colaboradores “incédulos” Em conferência de imprensa, o porta-voz do Vaticano admitiu que a decisão de Bento XVI apanhou todos de “surpresa” e revelou que mesmo os colaboradores mais próximos não sabiam. Ficaram “incrédulos”, disse Federico Lombardi.
Lombardi afirmou ainda que Joseph Ratzinger não participará no conclave para eleger o seu sucessor.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Apontamentos, Incontinências, Missão Jubilar, Organizações com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s