A visita (in)condicional

A visita (in)condicional

1. Um sábado com sabor integral (02-02-2013). Partimos dos objetivos propostos na CDJP para obter um conhecimento concreto, através da reunião/visita guiada, fazia parte um tríplice encontro: Visita à Obra da Criança; Visita ao Lar Divino Salvador e à Associação de Jovens “A Tulha”, todas as três instituições, sediadas na Paróquia de S. Salvador de Ílhavo. Apanhei o comboio em andamento, porque eu próprio vinha de uma «visita maior», isto é, da celebração da eucaristia, seguida de outra «visita menor» conjunta (acompanhado por duas voluntárias) aos idosos (e/ou doentes acamados) «isto tudo» no Lar do Centro Social Paroquial Nossa Senhora da Nazaré.

1.1 Mas um «pouco» que é «tudo». Surgiu depois um «tudo» que é feito de «todos os nossos poucos». No tempo e no espaço, por dentro de duas paróquias contínuas, entre muitas outras pelo país fora nessa mesma hora…, das 10H00, até sensivelmente as 13H00, vivi uma verdadeira «visita antropológica», atravessada pelo exercício prático da Caridade, na fidelidade à Justiça e Paz, que serve a Dignidade da Pessoa, no próximo que se encontra «mais» fragilizado.

 

2. Os diversos anfitriões estiveram à altura de explicitar, na primeira pessoa, o carisma fundador das respetivas instituições, que desde a criança/adolescente, em risco por diversas razões; passando pela mãe adolescente, ou à mulher, de reconhecido “estatuto” ou não, enquanto vítima de “violência doméstica”; até aos jovens que se assumem como protagonistas das tradições e da cultura na comunidade local. Um verdadeiro intercâmbio de dons entre Gerações. Nesta ação as «Idades da Vida» surgem, e impõem-se, como o antídoto para um mundo aparentemente sem conserto, desgovernado e desencantado, pela «Lei-da-força-do-mais-forte». Sei que vivi o «Dia da Visita» da Missão Jubilar, por antecipação (e este será um dos segredos da MJ, nos seus dias “11”, estarão sempre presentes como possibilidade de realização contínua: antes, hoje é o dia, e sempre!).

2.1 Um projeto acredita que mais do que monitores e técnicos, e eles são necessários cada vez mais na sua competente profissionalização, nós precisamos de um «Lar» e da figura imprescindível do «Pai/Mãe», sempre quando caímos, para que haja crescimento em autonomia responsável: a recriação permanente d’Obra da Criança! No apadrinhamento empresarial corresponsável e da sociedade civil ativa – que primeiro «até» rejeitava permissivamente na base do preconceito «má consciência» -, agora defende a gestação da Vida, de modo precoce, ou promove a Mulher contra a violência desumana e cruel, de que ainda é vítima bem perto de nós: a renovação sinergética do Lar do Divino Salvador! Uma esperança maior renasce quando os jovens, são levados e se levam a si próprios, com seriedade, através de experiências incubadoras em criatividade e liderança, ao serviço da cultura na comunidade local, de modo intergeracional: o carisma – autêntico «case study» – da Associação Juvenil «A Tulha»!

 

3. Uma árvore só cresce direito quando se descobre necessitada duma estaca auxiliar. Não é menos livre por isso. Organização e disciplina. Em todas as instituições, o Carisma está em permanente abertura ao tempo presente, pela fidelidade à «otimização dos recursos humanos e materiais». Nesta «visita» incondicional atualizamos a partilha no Bem Comum. Quem se divide cresce.

3.1. Nós somos espectadores do mundo e/ou produtores de atos de justiça, ou de omissões injustas. Temos de escolher. A condição do espectador/produtor (e do crente) é o movimento contínuo da «visita» que procura o «lugar» ideal para si e para os demais. Todo o «lugar» é a sua casa; a nossa «casa» acolhe todo o Hóspede em curso. Os testemunhos de Deus somos nós. Nós somos os continuadores do Carisma dos múltiplos fundadores. A Justiça maior do mundo é feita da nossa medida justa em cada dia. Que a visita do nosso próximo nos conduza á Casa Comum!

 

 

Pedro José, CDJP, 03-02-2013, 3874.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Apontamentos, Organizações com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s