Oito impressões arrumadas sem pressa

Oito impressões arrumadas sem pressa

Sinais mais negativos…

1.    UMA ESTATÍSTICA de “fora” ou de “dentro”… A Paróquia da Gafanha da Encarnação assinala que, desde o início do corrente ano de 2012, já sofreu o seu 4º assalto. “O que demonstra a grande insegurança, a vários níveis, que como instituição temos sido vítima” (Declaração entregue na GNR, 11 Maio de 2012). Saldo negativo: registamos o furto de material informático (2 vezes, presentemente temos um PC portátil); contabilizamos ainda outros estragos materiais e patrimoniais variados, até chegar ao furto de alimentos do Banco Alimentar, que se destinavam a ser distribuídos através da Caritas Paroquial.

2.    UM INSTANTE… Na «paragem» dos semáforos em Ílhavo (10-05-2012) – “Senhores e Senhoras: Tenho 1 filha de 1 ano. Não tenho trabalho. Por favor compre este objecto (Obs. 1. acompanha foto não identificada). AJUDE UMA FAMÍLIA POBRE. OBRIGADO. [Obs. 2. Trata-se de um calendário, em A5, impressão gráfica de qualidade. Na frente, N.S. Senhora de Fátima e no verso, signos do Zodíaco – Saldo – oferta/esmola de 1,00 €]

3.    UM ACONTECIMENTO, nacional/mediático… – “Dia do trabalhador VERSUS Dia do Consumidor” no artigo de José Pacheco Pereira “HUMILHAÇÃO”[1] – A corrida aos 50% diz mais sobre o Pingo Doce e Portugal do que sobre a CGTP ou o 1º de Maio. “(…) Mas penso não estar enganado, ao pensar que o que vai ficar é um reforço de um mal-estar difuso e perigoso que anda por aí. Os 50% do Pingo Doce ajudam à instabilidade, porque é mais fácil incendiar o conflito social pela humilhação do que pela austeridade de per se. O senhor Alexandre Soares dos santos merece a consideração de isto lhe ser dito sem ambiguidades”.

 4.    Uma Campanha, com um Hino polémico… Por que será ?! Ou nem tanto assim – “Da Fome, do desperdício e da tristeza” – José Vítor Malheiros. “A letra do hino da campanha Zero Desperdício é (para ser benevolente) profundamente infeliz”[2].

Sinais mais positivos…

5.    UM PENSADOR à margem – Peter Singer[3], perguntando-se, «Estarão os seres humanos a melhorar?», resume: a) “(…)ter uma capacidade de raciocínio confere uma óbvia vantagem evolutiva, porque torna possível resolver os problemas e planear para evitar perigos, aumentando as perspectivas de sobrevivência”; a’) “[apoiando-se em Steven Pinker] Em essência, os seres humanos que vivem hoje são menos propensos a terem uma morte violenta, ou a sofrerem de violência ou crueldade nas mãos de outros, que os seus antecessores, em qualquer século anterior. Muitas pessoas duvidarão desta afirmação”; a’’) Conclui: “(…) não haverá como negar que continuarão a enfrentar graves problemas, incluindo, naturalmente, a ameaça da catastrófica alteração climática. Mas haverá contudo, alguma razão para ter esperança no progresso moral”

 

Sinais para caminhar…

 6.    UMA PERGUNTA versus Constatação Impressiva… “Os 10 Mais ricos (com menos de 35 anos)”[4]. Lista dos nomes: 1. Mark Zuckerberg; 27 anos; Facebook; $17,5 mil milhões; 2. Yoshizaku Tanaka; 34 anos; Gree; $2,2 mil milhões; 3. Andrew Gower; 33 anos; RuneScape; $650 milhões; 4. Chad Hurley; 35 anos; YouTube; $300 milhões; 5. Blake Ross; 26 anos; Mozilla; $150 milhões; 6. Andrew Michael; 32 anos; Fasthosts; $110 milhões;7. Angelo Sotira; 31 anos; Deviant Art; $75 milhões; 8. John Vechey; 32 anos; PopCap Games; $60 milhões; 9. Alexander Levin; 27 anos; Image Shack; $56 milhões; 10. Jake Nickell; 32 anos; Threadless; $50 milhões. PS. Pobres sempre os tereis e Ricos também não!? Nada contra a honestidade dos empreendedores-modelo-ideal. Fica a Inveja como Pecado CAPITAL: nunca uma mentira foi tão verdade.

 

7.    UMA ASSOCIAÇÃO, seu manifesto[5] e UMA reunião/encontro com Cavaco Silva[6] (Cfr. seu discurso no 25 abril: teoria e prática – “ACREDITA PORTUGAL: MANIFESTO PELO EMPREENDEDORISMO” “A Acredita Portugal” nasce em 2008 com a missão fomentar uma cultura da possibilidade para libertar o potencial empreendedor dos portugueses. Acreditamos que se todos tiverem mais confiança em si, estar-se-á a criar um país mais produtivo, do qual todos serão beneficiários. Tem um projecto ambicioso por realizar, uma ideia inovadora ou uma nova forma de resolver um problema? Está no lugar certo. Acreditamos em si para escrever uma nova página de Portugal!”[7].

8.    DOIS LIVROS e UMA Entrevista1) AAVV, “Dicionário das crises e das alternativas”, C.E.S. – Observatório sobre Crises e Alternativas, Ed. Almedina,2012, pp. 218. [NOTA: O “Dicionário das Crises e das Alternativas” é a primeira grande aposta do Observatório sobre Crises e Alternativas e foi feito por uma equipa de 113 investigadores da Universidade de Coimbra, responsáveis pelas 222 entradas desta obra. A coordenação foi de Ana Cristina Santos, Bruno Sena Martins, João Paulo Dias, João Rodrigues e Margarida Gomes. Contou com uma comissão de revisão técnica, estilística e científica constituída por António Sousa Ribeiro, José Castro Caldas, Manuel Carvalho da Silva, Rui Bebiano, Hermes Augusto Costa e Teresa Tavares[8]. 2) “Levantar o céu – Os labirintos da Sabedoria”; Autor:José Mattoso, Editora Temas e Debates / Círculo de Leitores, Ano 2012, pp.292, Preço 16,60 €, ISBN 978-989-6441-890. E a entrevista: O “governo do povo” favorece quem já tem o poder” – O historiador manifesta esperança na bondade humana e diz que a vocação monástica continua a ser o seu mais forte apelo interior. José Mattoso acaba de publicar um livro de ensaios cívicos, criticando a acção política e o poder financeiro. Por António Marujo[9].

Pedro José – CDJP, 14-05-2012, caracteres (incl. esp) 6534.


[1] PACHECO PEREIRA, José, “Humilhação” in Público, 05-01-2012, p. 54.

[2] In Público, 24-04-2012, p. 45.

[3] SINGER, Peter, “Estarão os seres humanos a melhorar?” in Público, 09-05-2012, p.46.

[4] In Expresso – Economia, 11-02-2012, p.17. Cfr. consulta: http://expresso.sapo.pt/os-10-mais-ricos-com-menos-de-35-anos=f706834 [Publicado originalmente na edição de 11-02-2012 no caderno de Economia do semanário Expresso], acesso: 14-05-2012.

[5] “Acredita Portugal: manifesto pelo empreendedorismo” in Expresso, 14-04-2012.

[6] “O que é que 24 gestores podem dar ao país? – Cavaco Silva reúne-se hoje com quadros de topo internacionais, num evento da Cotec”, in Público, 04-05-2012, p.21. Em paralelo a entrevista de Henrique de Castro, responsável mundial da área de publicidade da Google para os media, telemóveis e plataformas – “A emigração portuguesa “é uma óptima oportunidade para abrir o acesso aos mercados” in Público, 04-05-2012, p. 20.

[7] Cfr. http://www.acreditaportugal.pt/, acesso, 14-05-2012.

[9] Cr. in Público, 29-04-2012, pp. 10-12.

 

 

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s