Arquivos Mensais: Setembro 2011

“O filho e a pedra” (Mt 21,33-43) – por José Augusto Mourão

“O filho e a pedra” – por José Augusto Mourão(*) – Comentário: Mt 21,33-43: Ano A –  XXVII Tempo Comum (02-10-2011) O comentário de José Augusto Mourão – dominicano recentemente falecido, especialista em Semiótica, Hiperficção e Cultura – é precioso na … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

existência que se partilha

existência que se partilha            Pergunto-me onde reside o nosso maior medo? Intimidade ou exterioridade? Afectividade ou eficiência? Sem dinheiro ou sem saúde? Ser a profundidade da ignorância ou ter a inteligência do inexplicável? Silêncio reservado dentro do quarto … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | 1 Comentário

todos os filhos que nós somos – comentário Mt 21,28-32

  todos os filhos que nós somos  Comentário: Mt 21,28-32: Ano A –  XXVI Tempo Comum (25-09-2011) «Então Jesus lhes disse: «Pois eu garanto a vocês: os cobradores de impostos e as prostitutas vão entrar antes de vocês no Reino … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

A falha moral: notas dispersas.

  A falha moral: notas dispersas. [1.] Negar a possibilidade da «falha moral» é negar a possibilidade de sermos plenamente humanos. Apenas “felix culpa”: aquém e além (…na luta de posições entre Agostinho e Tomás, para o último magistério papal, Agostinho … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

“A hora e o ano” por MEC

  A hora e o ano (*)   “Por muito que se goste de chorar o passado ou preferir o presente, a História demonstra, em traços largos, que o futuro é sempre melhor para a maioria das pessoas. A sensação … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário