“Deixai-os crescer ambos até à ceifa” – Comentário: Mt 13, 24-30 Ano A – Tempo Comum – XVI Dom (17-07-2011)

“Deixai-os crescer ambos até à ceifa”

 

Comentário: Mt 13, 24-30  Ano A –  Tempo Comum – XVI Dom (17-07-2011)

 

Acho (meu pérfido ‘achismo’) muito complicado fazer de Deus. Isto é, pensar o que Deus pensa (se é que Deus “pensa”…); sentir o que Deus sente (se é que Deus “sente”…); querer e poder o que Deus quer e pode (se é que Deus quer e pode…). Aviso prévio à navegação ‘pró’ ou ‘anti’ teológica e por isso não vou entrar em ateísmos-de-última-geração; analogia e ou razão simbólica da melhor teologia exegética (incluindo as versões preferidas: mística, “política” ou apofática). Não nos podemos abstrair do contexto do «facto/acontecimento» ou de que o “sentido” da linguagem, será o sentido do meu “mundo”. Onde fico eu agora? Perdido!? Não. Apenas encontrado na infinita interpretação da Palavra, feita apelo e energia, sustento e remédio, quando proclamada nas leituras da missa, em dia de domingo, o dia da Páscoa sem ocaso.

O texto de Mt 13, 24-30 é surpreendentemente desejado e requerido no anterior parágrafo. O Deus reflectido no “reino dos Céus” compara-se a um homem que semeou boa semente no seu campo. Mas e há um MAS terrivelmente bom o Inimigo, leia-se o «Diabo» (etimológico); o Adversário (em humanidade); a minha Sogra; o meu Vizinho; o meu Ódio de estimação e preconceito… tramou-me a vida. A minha vidinha ficou suspensa até à avaliação.

Eis que surgem as metáforas da alma humana: Trigo e Joio, irmãos gémeos… sem maniqueísmos de apenas Bem e apenas Mal. A condição humana na sua realidade intrínseca sem julgamento prévio. “Todos são culpados até prova de contrário”!? O Deus inexplicável, porque nesta parábola ele não é um Deus “Advogado”, Deus “Policia ou Juiz”, Deus “Bombeiro ou Médico”, ou até mesmo padre, sacristão, freira, mesmo bispo (que se pensa Deus…) e papa (que se sabe já Deus em curso…). Todos inscritos com letra minúscula. Sem humor negro mas arco-íris. Deus é Homem e Mulher; Deus é Sol; Mar e Vento; Deus é Rosto desfigurado e Rosto top model… Deus é Sempre mais e melhor; sem medida e postura civilizada… E diz-nos deixai comigo a tarefa de ordenar e conservar… A Ceifa é Minha… resta-nos a humilde e gratificante tarefa de sermos mais PACIENTES (começar pela Justiça do tempo próprio e a Verdade da vida imprópria…).

“A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética dos calmantes está cada vez mais em alta. Pergunte para alguém, que você saiba que é “ansioso demais” onde ele quer chegar? Qual é a finalidade de sua vida?” (Arnaldo Jabor).

O nosso critério é Absoluto: tudo por mais Deus; tudo por menos Fome. Todos nós somos “Trigo e Joio”…, cabemos alimentar a melhor Semente, na Esperança da Misericórdia Divina.

 

Por: Pedro José, Gafanha da Nazaré, 16-07-11. Caracteres (esp.incl.): 2579.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Espiritualidade. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s