[nº2] Meditação sobre o testemunho: a cópia fala do original

[nº2] Meditação sobre o testemunho:

a cópia fala do original.

 

[2.] Por essa ordem de razão original as nossas histórias pessoais são propensas a sofrer contaminação por causa das convicções mais íntimas, das experiências mal passadas, da atenção selectiva aos detalhes, etc. A maioria das nossas histórias podem distorcerem-se ao serem recontadas. Os acontecimentos podem ser exagerados. As sequências de tempo tornam-se difusas, até mesmo confusas. As recordações são imperfeitas e tendencialmente afectivas. «Não há memória das coisas antigas; e também não haverá memória do que há-de suceder depois; nem ficará disso memória entre aqueles que hão-de vir mais tarde» (Ecl 1,11).

 

POR: Pedro José, 21-03-10; 618 caracteres (incl. espaços).

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Ensaio Biográfico. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s