a verdade do aquém – comentário Mt 6,24-34 (Dom VIII – Ano A)

a verdade do aquém

 

Comentário: Mt 6, 24-34: Ano A – Tempo Comum – VIII (27-02-2011)

Relendo e fixando-nos nalguns versículos do evangelho: Mt 6, 24-34.

(1ª parte)

1. “Ninguém pode servir a dois senhores (Deus OU dinheiro, “mamonas” – personifica o dinheiro como um poder que domina o mundo… dizemos necessidade “extraordinária”… juros…; reforma/poupança…; regalias…).2. Olhem as aves do céu – …comida… (dizemos necessidade “básica”…)3. Olhem como crescem os lírios do campo… e a erva do campo – …roupa/vestuário…(dizemos necessidade “secundária”…) 

(2ª parte)

a) Os pagãos é que se preocupam com todas estas coisas. –…ocupações nossas… b) Procurai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais vos será dado por acréscimo. – …prioridades nossas… c) A cada dia basta o seu cuidado [sua maldade]”. – …espiritualidade nossa… 

         É preciso procurar o essencial. Não deixar que o pessimismo tome conta. Procurar o essencial, na abertura ao “reino de Deus”. Escolher essa meta sem negligenciar tudo o resto. Por isso temos de fazer a experiência de nos sentirmos amados por Deus de modo incondicional.

        Qual o sentido cristão da “providência”? A quem servimos? Qual o centro do nosso agir e do nosso querer? O evangelho é uma depuração radical do consumo: ilusório, descartável, anormal. Denúncia aos nossos olhos, não contemplativos (aves e lírios… o pôr do sol; o mar, a música preferida…), mas devoradores (porque devorados…) o “vírus consumista”. Fama, roupa, carro, publicidade, carreira/êxito, euromilhões (também eu… também tu… também nós…). Um dos males mais entorpecente do nosso tempo é o “acúmulo desnecessário” (sem ética)! Haverá acúmulo necessário? A preocupação (contrário da ocupação que não se submete a ídolos…) quase obsessiva das pessoas é ter sempre mais, só pelo facto de ter! Cuidado o “nome-de-Deus” não confunde!

         O tratamento evangélico passa pela partilha, assumir um estilo de vida mais austero, isto é, responsável (tipo Plano Poupança Reforma light e não endividamento deslocado; carro usado, em vez do último modelo…) e contemplativo (duas camisas novas é mais que suficiente, não um armário múltiplo em portas e gavetas…). Cada um saberá onde dói o sapato.

         Jesus move-se numa profunda fé em Deus e num desapego absoluto aos bens deste mundo. O seu estilo de vida é simples, simultaneamente laborioso e lúdico. Não precisamos de muito para viver e o que “adquirimos” é para ser partilhado com generosidade. Acreditar na Providência não significa cruzar os braços diante das necessidades próprias ou alheias, mas evitar a Angústia; confiar que Deus nos ajudará através do nosso esforço contínuo e de outras pessoas, situações, etc.

         Não deixamos de acreditar na Providência pelo facto de termos um “pára-raios” em nossa casa! É um procedimento mais que aconselhável. A Providência é a gestão sábia dos limites humanos. É Providência usar em nosso favor a experiência meditada, sobre o que nos acontecerá enquanto não caminharmos juntos, para a realização do reino de Deus, isto é, o que perdemos na falta de fidelidade criativa “ao mais”. Aspiramos assim “ao mais…” e não vivemos apenas “do mais…”, “apesar do mais…”. A Providência é sinergia de responsabilidade; uma Bênção que não nos desobriga.

          É urgente a prática da Verdade solidária, igualdade diferenciada do género humano. Estamos diante do dilema: “tendo-se diluído a verdade do além, tratar-se-ia agora de estabelecer a verdade do aquém. A crítica do céu transforma-se na crítica da terra; a crítica da teologia, na crítica da política” (Bento XVI, Spe Salvi, nº20). Não continuará a ser falsificável a nossa felicidade por causa da oposição inexistente entre o céu e a terra?

         “A cada dia basta o seu cuidado” será a raiz da nossa Espiritualidade: os frutos virão no tempo oportuno.

Por: Pedro José, Gafanha da Nazaré, 25-02-2011. Caracteres (esp.incl.): 2931.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s