Apontamentos de Avaliação Pastoral

 

Caro(a) Amigo(a)!

Ontem (17-01-2011) participei na abertura da Assembleia Regional da S.M.B.N. em Portugal. Falei 59m49s. Debatemos cerca de 20 minutos. Sou um híbrido conservador. Fiquei com o coração mais ritmado.

Foi-me pedido para “fazer”um testemunho de partilha: como avaliação e projeçcão do que foi e será, daqui para a frente, “sucedido” com as “sementes do trabalho” realizado a partir da Igreja do Maranhão, diocese de Brejo, nas paróquias de NS das Dores (Chapadinha) de S. Francisco (Mata Roma): singular, pobre e profética Igreja Católica na América Latina. Estes apontamentos escritos são o fruto do trabalho e da amizade ímpar, com padres missionários autênticos, Manuel Neves, Casimiro e António. Qualquer erro ou falha não é da responsabilidade deles; o resto do “sucesso” que possa existir a eles é devido sem dúvida, e também, à família missionária alargada: religiosas consagradas (MBN e Criaditas dos Pobres), leigos Boa Nova, Leigos Comprometidos nas duas paróquias, bispos e superiores, irmãos de boa vontade, minha família de sangue, ETC. Isto está a ficar demasiado longo….

Já de seguida: Quatro citações de abertura e o esquema da partilha apresentado, enquanto aperitivo pastoral ou então como evitar a perda de tempo se não houver interesse para ler “agora”:

“eu era a Terra livre, eu era a Água limpa, eu era o Vento puro, fecundos de abundância, repletos de cantigas. eu fazia um caminho cada vez que passava. era a Terra o caminho; o caminho era o Homem. eu era a Terra inteira, eu era o Homem Livre” Dom Pedro Casaldaliga in Ameríndia.

“Deus nos ama com olhos de futuro ele enxerga o que ainda podemos ser”! 

 – Pe. Fábio de Melo.

 

“Libertino e Regrado, dois missionários fanáticos por futebol, combinaram: quem morresse primeiro tentaria voltar para contar ao outro se haveria futebol no céu. Um dia Libertino foi promovido para a glória eterna. Meses depois, enquanto Regrado dormia ouviu a voz de Libertino: -Regrado tenho duas noticias, uma boa e outra ruim: a boa é que temos futebol no céu, a ruim é que tu está ‘escalado’ para o próximo jogo!”  – Parábola da vida missionária.

“É urgente saber aproveitar todas as oportunidades, mas também saber provocá-las, e lançar mão de capacidades e aptidões, mas também saber cultivá-las, para oferecer o Evangelho ao nosso mundo”. «Como Eu vos fiz, fazei vós também»: Para um rosto missionário da Igreja em Portugal” – Carta Pastoral dos Bispos de Portugal (17-07-2010), nº26.

 ***     ***     ***

Esquema da partilha: 0. Ponto Prévio. 1.“Eu (não) gosto de prato feito”. 2. Acordar, Saborear e Agora Aprofundar. 3. Convicções e desejos pastorais. 4. Entrevista escrita para Jornais: diocesano (Correio do Vouga) paroquial (O Timoneiro). 5. Tempos e modos de avaliação pastoral: impressões e sinais. 6. A questão do sentido e da espiritualidade. 7. “Na prática a teoria é outra: que lugar para a criteriologia?” 8. Pontos de avaliação genérica com incidência pastoral. 9. Imagens que valem uma palestra (?). 10. E agora o que fazer? É a hora de renascer. “Estou que estou: o ser padre”. EXCURSO: “O Ser Cristão” (hoje) – por JB Libânio, meu teólogo preferido. (NB)

Os Anexos (com o texto inteiro) em Word ou PDF (serão enviados por e-mail a pedido expresso e reconhecido, sem custos acrescidos, a não ser disponibilidade de tempo).

pe. pedro josé, Seminário de Valadares, 18 Janeiro de 2011.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Apontamentos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s