Apontamento de Avaliação Pastoral – transcrição sem incenso.

CARTA DO SR. BISPO DE AVEIRO – in Vida Nova (*)

D. Francisco, bispo da diocese de Aveiro, diocese do P. Pedro,

escreveu uma carta ao P. Neves de que transcrevemos:

      “Uma saudação muito fraterna, extensiva ao Pe.Casimiro e ao Pe.António e às irmãs da Boa Nova e às Criaditas dos Pobres que são tão presentes no coração desta igreja de Aveiro e a trabalhar desde há tantos anos com os mais pobres desta cidade. Agradeço-lhe a carta que me enviou pelo Pe. Pedro e através dele e de mim torna presente a toda a Diocese. Bem-haja. Já disse ao Pe. Pedro que quero que a presença da diocese de Aveiro deve continuar nessa vanguarda da missão e, concretamente, na diocese do Brejo e juntamente com os Missionários da Boa Nova. Este é quanto a mim um caminho necessário e obrigatório para delinear nas nossas igrejas locais o verdadeiro rosto missionário da Igreja, como diz a última Carta Pastoral dos Bispos portugueses. A experiência tão bela do Pe.Pedro no Brejo, a coincidência do Pe. Albino, vosso Superior Geral, ser diocesano e do presbitério de Aveiro e o testemunho de vários leigos e sacerdotes que aí fizeram experiências missionárias são incentivo maior à nossa presença de Igreja aí. Estou, por isso, decidido e disponível para continuar o caminho iniciado há tantos anos neste projeto de colaboração tão necessário e benéfico para estas duas igrejas- do Brejo e de Aveiro. Já falei com o Pe.Pedro a quem visitei no próprio dia da chegada a Portugal e com quem falei de novo no sábado passado. Desejo que saibamos todos receber com alegria e espírito de irmãos, sabendo que o tempo aí vivido e o trabalho aí realizado são também tempo e trabalho da Igreja de Aveiro e sabendo que quanto aí viveu e recebeu, Pe.Pedro o irá colocar ao serviço desta igreja local a partir de agora…. Desconhecia algumas realidades da igreja do Brasil e, concretamente, da Diocese de Brejo, de que me fala. O Jorge Carvalhais e os seus pais que aí viveram e trabalharam têm-me falado de algumas realidades por eles vividas aí e da dificuldade de fazer crescer na fé e na vida cristã coerente e séria os membros das comunidades cristãs, a começar pelos sacerdotes e pelo testemunho de vida e de ministério. Quero agradecer-lhe a ajuda dada a esta diocese de Aveiro nestes anos de presença aí de Pe. Pedro e quero que continue a sentir a Igreja de Aveiro aí convosco, pedindo a Deus para que surjam pessoas com disponibilidade para continuar aí esta missão em boa hora começada. Unido na oração e na comunhão convosco, em Cristo de quem somos discípulos e missionários. Ao dispor com estima e dedicação”. D António Francisco dos Santos.

(*) FONTE: in Vida Nova – Boletim Formativo e Informativo da Paróquia de N. S. das Dores – Chapadinha // DIRETOR – Manuel Neves – N°34 – 05/12/2010, p.3.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Boletim VIDA NOVA. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s