“SERÁ VERDADE O QUE SE OUVE?” – Boletim Vida Nova Versão Online (01-08-10) – Paróquia N.S. das Dores – Chapadinha (MA)

 

 

SERÁ VERDADE O QUE SE OUVE? (*).

 

“A participação do povo no processo eleitoral não se deve esgotar no ato de sufragar nomes para cargos administrativos e parlamentares. Vai mais além. Vai ou, pelo menos, deve ir. Ninguém se deve contentar só com votar e depois deixar, livremente, os eleitos que nos lembram vampiros vorazes se movimentando, à vontade, na noite da ignorância popular. Processo eleitoral é tempo de formação, é espaço de reflexão e boa ocasião para analisar como funcionam os processos e os mecanismos públicos. Só assim crescerá a nossa consciência social e política, como cidadãos que somos. Campanha eleitoral não é para engolir propaganda de bajulação própria em que os candidatos são generosos na oferta, não é para escutar descaradas e falsas afirmações de amor a este município tão esquecido e desprezado: não é para aguentar, de coração revoltado, a pretensão de tanta gente que se diz competente, mas foi viver longe, sem nada fazer pelo desenvolvimento da terra; não é para assistir à triste exibição do desejo de "continuísmo" familiar de antigos coronéis e arbitrários varões. É pena que falte a nosso povo mais formação e independência econômica, porque não aceitaria tanta humilhação! E também não se apresentaria como assaltante do dinheiro público que rola na mão dos candidatos, não aceitaria que o pretendessem deliciar com tanta gorda mentira ou com promessas faraônicas. Esse dinheiro que é extorquido, roubado para viagens, tijolos, sacos de cimento… é dinheiro que o candidato investe, mas que vai ter retorno com altos juros. As pessoas que exploram os candidatos são assaltantes e motivadoras de muita corrupção. Porque será que, em Chapadinha, estamos sem obras públicas, numa autêntica demonstração do que é a epidemia do descaso? A notícia já corre por todo o lado: políticos de Chapadinha andaram dando feijão pelos bairros daqui e outros distribuindo dinheiro em S.Quitéria, Mata Roma, Brejo… a criar bases de apóio. Será verdade?”

 

 

(*) FONTE: in Vida Nova – Boletim Formativo e Informativo da Paróquia de N. S. das Dores – Chapadinha // DIRETOR – Manuel Neves // DIRETOR-Adjunto – Pedro José; N°18 – 01/08/2010, p.4.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Boletim VIDA NOVA. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s