“NÃO DEVEMOS VOTAR EM QUEM FOI OU É CONTRA A FICHA LIMPA!” – Boletim Vida Nova Versão Online – Paróquia N.S. das Dores – Chapadinha (MA)

 
 

 

 

NÃO DEVEMOS VOTAR EM QUEM FOI

OU É CONTRA A FICHA LIMPA! (*).

 

“Começou a Campanha Eleitoral. Nem seria preciso dizê-lo! O ensurdecedor barulho dos carros de som, o tom enfadonho e repelente da repetição de músicas incômodas já o anunciaram. Como quando começam as chuvas aparecem os sapos, assim agora surge de todos os lados quem procura situações de privilégio, quem anseia por benesses no poder, quem deseja fabulosos salários, quem gosta de condições de opulência… Tentam a sorte! Se forem eleitos terão paraísos de abundância; se não forem, prepararam-se para jogar a sorte na próxima vez. E ficam sempre restos gordos do montante que os grandes lá de cima lhes atribuíram para arranjar votos para a sua coligação partidária. Para os pequenos parasitas cá de baixo, é hora da pedincha, do oportunismo de quem sabe cravar os candidatos. É ocasião de feira em que se vende e compra votos, tempo de venda de mentiras e de promessas eleitoreiras sórdidas apregoadas em praça pública ou segregadas aos ouvidos dos mais íntimos. O cerco a todas estas arbitrariedades anti-democráticas vai-se fechando. Longe já vão aqueles velhos hábitos do transporte livre dos eleitores, dos currais eleitorais, da propaganda na boca de urna, da terrível pressão dos fazendeiros, dos "showsmícios", das mil ofertas de camisetas e bonés! Mas ainda resta muito pouca conscientização democrática, muito subdesenvolvimento das populações que lhes dificulta a liberdade do voto. Gostaria que a única propaganda eleitoral fosse conhecer o passado histórico dos candidatos e o sentido e resultado da sua responsabilidade social e familiar. Aí, sim! Cessariam muitas maneiras de enganar. Há, por aí, muita pretensão e incompetência! Mas, este ano, já estou contente por haver umas demoras de lançamento de campanha motivadas por tribunais de contas e processos judiciais. Já se começa a ver outras formas de propaganda que aquelas que o candidato inventa a seu favor! E a ficha limpa? – Quem não assinou as folhas do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) que propôs a iniciativa popular do Decreto aprovado não merece o nosso voto. Eu, pelo menos, não votarei naqueles que eu souber que não assinaram! E aconselho todos a não votarem em quem é ou foi contra a ficha limpa”.

 

 

 

(*) FONTE: in Vida Nova – Boletim Formativo e Informativo da Paróquia de N. S. das Dores – Chapadinha // DIRETOR – Manuel Neves // DIRETOR-Adjunto – Pedro José; N°17 – 25/07/2010, p.4.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Boletim VIDA NOVA. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s