fé: 12 passos

fé: 12 passos

corpo & sexualidade

[12]. ENTREGA – Quase sempre no caminho da Generosidade, sem um seguro de vida incondicional. A Fé na Vida é inafiançável, mas a Vida não é absoluta. Entregar o olhar e os ouvidos, podemos ficar com o resto; sobretudo, o nosso querido cérebro, entregue antes o seu precioso coração!

[11]. TROCA – Quase sempre no caminho da Gratuidade. Receber e dar de Graça. Sobretudo com Graça. A Fé é engraçamento. Damos um cobertor de segurança em troca do pó no caminho, das salas quase vazias, dos bancos desocupados e do céu imensamente estrelado. Trocamos olhares invisíveis porém sensíveis.

[10]. DIVINIZAÇÃO – Quase sempre no caminho da Humanização mais perfeita, mais plena. Querer-o-Mais. A divinização do humano em todos nós. De tão Humano só podia ser Divino. Fé não é ideologia. Referência à etimologia de entusiasmo: que tanta falta nos faz!

[9]. RESGATE – Quase sempre no caminho de todos os Samaritanos-não-religiosos. Sem horários por cumprir. A Fé não é a solução para todos os problemas. Ela não serve para todos os males. Não é aspirina. Ela simplifica e aprofunda todas as soluções responsáveis. Resgate da responsabilização mútua: onde está o teu Irmão?

[8]. EXPIAÇÃO – Quase sempre uma não-forma de escapar da Morte. Somos todos indigentes. Consumir-se na Doação. Expiar todo o indício de egoísmo. Expiar a malícia. Expiar a egolatria. A carne negada é nossa inimiga. O mundo negado é nosso inimigo. O diabo negado é nosso inimigo. Expiação é naturalmente afirmar. Nada é espontâneo na Fé!

[7]. SACRIFÍCIO – Quase sempre uma Presença altruísta. Abnegação diariamente. Sentar-se ao lado e ficar até depois de acabar. Ser acompanhado em qualquer serviço de urgência hospitalar. Presença do Rito (prazer e dor) não violento. A Cruz foi uma Tortura! Razão Simbólica. Presença do Sentido Gerativo.

[6]. REPRESENTAÇÃO – Viver de modo tão Genuíno, tão Belo. Liberdade existencial no modo/estilo de existir. Papeis e funções compartilhados (direitos e deveres fundamentais). Felicidade dos Desejos consentidos.

[5]. RECONCILIAÇÃO – Viver o Tempo como se não houvesse ontem, nem amanhã. Reconciliados Hoje: Hodie eterno! Descobrir-se diferente em estado puro: apenas santificado!

[4]. JUSTIFICAÇÃO – Viver sem nada de especulação. Justificação moral prática. A Práxis das Propriedades primeiro. Essências só depois.

[3]. LIBERTAÇÃO – Não precisamos que nos apontem o Fracasso, a Injustiça, ou a Indignidade. Sem Medo somos Livres e, maior ousadia, Libertadores!

[2]. REDENÇÃO – Queremos Solidariedade total (não totalizadora, desnecessário retificar…). Sem imposição; sem implorar; sem súplica; sem abaixar os olhos. Ficamos de pé e de mãos vazias para acolher.

[1]. NOVA CRIAÇÃO – Silêncio no grau Zero. Não é oposto da Dúvida. Não há parto natural sem Dor. Viver é dar crédito à Esperança Amorosa, contra todas as demoras do Destino Cruel. Chorar de Alegria! Eis a FÉ!

Vida em 5 garrafas

 

POR: Pedro José, Chapadinha, 09-07-2010.

2861 caracteres (com esp. incluídos) – 22h50.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Apontamentos, Ensaio Biográfico, Espiritualidade, Incontinências, Saúde e bem-estar. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s