Diário Mínimo: as conquistas, os riscos e os erros (09-06-2010)

 
 
 

Diário Mínimo:

as conquistas, os riscos e os erros (09-06-2010).

 

 

 

 

“Para quem mais facilmente corre o risco de preferir comodamente "casar com a instituição" são importantes as interpelações dos que pensam” – Querubim J. Silva.

 

 

 

[1.] O Jornalismo, a Comunicação, e (a) Verdade.

Há um blog que tem feito um jornalismo de qualidade e que se destaca, positivamente, em nosso meio. Uma evolução na clareza das idéias e no próprio português (com ou sem acordo, não é determinante aqui). Diria até que… Há mais do que um blog. Há mais do que um jornalista. Duas ou três cabeças (boas e sãs) continuam a querer pensar criticamente. Meu reconhecimento e minha coragem. Ainda não é lugar para o Elogio (pecado capital no meio). Só o Tempo e a persistência ética farão o resto. Há, também, um objetivo, claramente, político nesta nova ‘cruzada’ (para os que desgostam da concepção religiosa na linguagem… paciência, mais estudo)? Perguntar não ofende. -É claro que há. E é evidente, que se vai percebendo quem está por detrás de tal empreendimento. “Não há almoço grátis”, muito menos eleição. Mas há, sobretudo, um diferencial, mais ‘puro’, sem pertencer ao figurino ‘vestal’, nem ‘bestial’, excluindo o cabresto tipo ‘puxa-saco’, ou a conta bancária (irrita falar sempre em dinheiro…). Sou religioso e crente, e por isso mesmo, verifico na prática, como a poetisa mineira, três coisas preocupam a cabeça, e ainda mais o coração, de quem comigo compartilha a sua Vida e Fé: ‘Dinheiro, Sexo e Morte’. Mas então onde fica ‘Deus e a Saúde’: seja honesto e admita em que lugar está na sua peregrinação (sacro) ou viagem (profano)? Liberdade (incluída a de ‘Expressão e Religiosa’ (Direitos Humanos e Direitos Divinos), exorcizada pela instituição religiosa outrora…) é um processo de crescimento. Falta-me o adjetivo ou o substantivo. Chapadinha está a melhorar muito… o projeto ‘Vida Nova’, com humildade, ética e especificidade próprias, entra neste Jogo plural, ecumênico e cidadão.

Se eu tivesse escrito no início do texto o tempo pretérito mais que perfeito, com ironia… “Havia um blog que fazia um jornalismo de qualidade…” Tudo seria diferente e mais verdadeiro. Pena, o passado é saudade do ser e não do ter.

 

 

[2.] Thomas L. Friedman, Hans Blumenberg e Karl Löwith.

Nomes e mais nomes que estou conhecendo com esforço intelectual redobrado. O mundo está “Quente, Plano e Lotado”. A discussão do termo “secularização como categoria da modernidade”. “Tudo isto” está nas ruas, televisões, camas e mesas, púlpitos e palanques (profanos e sagrados) aqui em Chapadinha. De modo visível ou escondido, o mesmo é escrever, consciente ou inconsciente. Por essa ordem de razões e afetos. Parece-me que tenho de voltar a ser um aluno mais aplicado. Ontem, noite adentro, televi quem ganhou o “Aprendiz Universitário” (o nº 8… com mais de um milhão de reais de prêmio final … da Record (com a SBT e BAND no percalço), para o Cérebro Humano, e não mais para o bronzeado, as mamas e os bumbuns, e os sorrisos colgate, como no último BBB, nº10 – e todas as ‘sessões’ anteriores… eu até gostava mais do ‘No Limite’, mas o conceito entrou em crise). Perdeu o Rodrigo, ganhou a mulher mais elegante e inteligente. Eu confesso, sem discriminação de gênero, era mais o meu tipo o “Rodrigo”. Polêmica irreal: sabemos que o orgasmo masculino é super-rápido, comparativamente com o feminino (não tenho outros dados…à mão), isto sem ofensa, por isso, na parte final levou vantagem a candidata Eva! Vantagem ou Vontade para o Adão? Foi melhor que a final da copa sem dívida ou dúvida. Quem sobreviver fará a sua justiça. Mas sem mais distensão. O melhor mesmo, não são apenas as minhas leituras atuais…, – logo deixam a sua marca efêmera -, mas as minhas experiências pastorais e humanas, aprofundadas pelas mesmas leituras iluminadoras. Não quero perder o ‘timing’ para arriscar mais pastoralmente, e isso, não é o meu ponto forte. Suspendi a pastoral carcerária. Sou aprendiz também. Como voltar? Em que condições? Preciso melhorar a ‘Comunicação e a Qualificação’, por isso, volto ao jogo do aprendiz universitário (não preciso ganhar um milhão, bastaria 10.000 reais rsrsrs!?). Medito: “Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro (Mt 6,24)” Mas quem faz Caridade completa sem dinheiro?… Peixe, cana, anzol, mais linha e rio, sem poluição? Quem paga a conta da luz, com a imoral taxa de iluminação pública inexistente? Livros, jornais, sabonetes e roupa íntima!? O Plano de Saúde com a qualidade caótica do nosso S.U.S.? Quem compra o feijão, a fruta, os remédios, faz a sua doação de dízimo honesto e voluntário? Será que todos os Estudantes (incluindo os atuais e os futuros universitários, também os do Ensino Técnico Superior, alargado, se sentiriam ‘espelhados’ neste concurso e neste Brazil – em inglês global – do presente e não do futuro adiado? Quero registrar a imensa riqueza, em subtítulo, agora mais completo: ‘As pequenas conquistas, os grandes riscos, e os erros com/sem pecado’.

 

 

[3.] O que se escreve sem pensar até ao fim.

Já escrevi, dou um exemplo, “Não cedo no meu Desejo. Quero o meu Desejo em Cusa e não em Lacan. Essa diferenciação é a luta que me consome. Sofro de iliteracia existencial”. Não sou Ouvidor imposto, pago ou mediático; não sou Juiz ou Promotor; não sou Jornalista diplomado, mas procuro também fazer um jornalismo de qualidade (como todos os que pensam, lêem e escrevem, por esta ordem e não outra). Oposição-governo, esquerda-direita-centro: tudo paradoxos ao serviço do IBOPE. Deus não usa IBOPE? Sou, também, padre e gosto, cada vez mais, de servir a Comunidade Católica e Humana (tudo o que é humano me interessa), em Chapadinha. É bom viver em Chapadinha? Mas poderia e há força ética (e também moral, o mais específico do meu ministério) para ser muito melhor. É o futuro que me interessa mais. Socorro-me, com exagero moderado, das palavras dum amigo em leituras, parafraseando e inculturando, seu pensar em nossa realidade: “Como não é ‘o’ Político o que está em causa (no sentido institucional do termo…, mas não tenho escrúpulos ao contrário dos ‘catoliquinhos bipolares’), pode dar-se ao “luxo” de manipular os fatos e as mentalidades. Pela nossa realidade perpassam pelo menos dois disparates. Um é o da sinédoque, o de tomar a parte pelo todo (gestão pessoal pelo serviço público; se for o fenômeno contrário, peço desculpa, e faço a reformulação… o resultado não será diferente: infelizmente!). Outro é o do anacronismo, avaliar os acontecimentos de ontem pelas categorias de hoje. Estas duas formas de analisar as coisas são boas para fazer humor. Mas quando se trata de opinião fundamentada (e não jornalismo marron, verde e amarelo, ou de branqueamento…) que se pretende séria, sai disparate. E "é altura de parar com o disparate".(Cfr. J.P. Ferreira, espero ter sido fiel ao espírito da letra… será que puxei, demasiado, a brasa para a minha sardinha?)”. Não é receita. Não há receitas. Há Caminhos. Sendo Ele o Caminho, a Verdade e a Vida. Podemos imaginar o que bem entendermos… mas dificilmente inventaremos a pólvora. Apenas duas doenças gravíssimas: Violência e Corrupção. Não ser indiferente. Não ser intolerante. Sonhar, pensar e fazer JUNTOS! Aperto a mão a todos os Inimigos; levanto os olhos, quero tentar corrigir a Vontade de Amar, de modo incondicional. Não tem Inimigos!? O Mestre já nos respondeu. Faça a pergunta á sua Consciência, diante da sua Vida Comunitária, preferencialmente, antes de receber o salário no princípio de cada mês.

 

 

POR: Pedro José, Chapadinha, 09-06-2010.

7442 caracteres (com esp. incluídos).

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Diário. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s