Sobre o que não consigo

 

 

 

Sobre o que não consigo

 

 

Você poderia esperar confissões dignas e indignas. Nada disso. Poderia estar imaginando que estou intimamente envolvido com problemas insolúveis. Engano torto. Não trabalho tanto assim, aliás, meu lema, sem grande êxito é: Menos é Melhor. Procuro trabalhar em rede, fui ensinado, instruído e cresci, humanamente, a trabalhar em equipe (pequenas e alargadas). Não quero que partilhe o que vou escrever, apenas, que possa pensar sobre algumas adversidades. Aquelas perdas de particularidades de um dia bom, que de repente perde a cor e fica dia trágico. Para tal apresento apenas 8 “círculos virtuosos” a prosseguir:

 

 

1. Tempo. Esqueça que está dentro de um relógio, chamado “produtividade”. Essa estória de “ganhar” é uma “tortura”. Tudo é dom e tarefa, mais dom do que tarefa. E tarefa porque primeiro é Dom. O tempo foi feito para o homem, porque o ser humano é feito de tempo, ainda que tempo sonhado. E muitas das vezes não realizado. Os resultados não surgirão com o seu trabalho, mas com o ser um(a) trabalhador(a).

 

2. Relacionamentos. Hoje aposto cada vez mais em relações que durem. As amizades são para ser cuidadosamente zeladas. É como aguar as plantas diariamente. Acionar contatos, oferecer os seus “produtos”, sem impor nada. Deixe os outros livres de suas preferências e decisões. Não esqueça uma certa ‘seletividade’, o que significa escolher pessoas que realmente possam fazer-nos crescer como pessoas. Não faça distinção de sexo (mas olhe com que sexo você fala…), não use sua cultura como cartão de visitas (mas olhe ao estado cultural do seu parceiro no diálogo…), etc.

 

3. Comunicação. A sua capacidade de comunicação verbal é o mais importante, embora não seja, inconscientemente, o mais decisivo. Mande recados com os olhos; seja humilde; seja autêntico, seja polido e duro na queda. Escreva se for capaz. Faça exclusiva divulgação das “boas novas”. Faça das imagens ícones e não logo-marcas. Deve sorrir a preceito e mesmo com sono, febre ou mau-humor. Jamais se contente em ficar limitado á comunicação dos outros tome você a iniciativa. Aprenda a usar a internet. Não perca tempo com TV (exceção para os canais pagos).

 

4. Manutenção. Alguns por “catequeses incompletas” não admitem a necessidade da sua “saúde preventiva”: rompem barreiras anteriores e interiores. Ficam ultrapassados sem se darem conta. Formação permanente é permanente ato de auto-formação. Manutenção é equilíbrio e equilíbrio é sanidade. Sanidade é maturidade. E Santidade é o resultado final, sem descontos. A leitura é imprescindível como “ABZ básico”. A leitura é ‘barata’ no custo de realização (a aquisição pode ser mais cara) e rica no investimento a longo prazo. Na leitura você está só e acompanhado. Faça manutenção, só, em grupo e dentro do povo.

 

5. Transparência. Invariavelmente pode acarretar perdas de grandes amizades ou a colheita de conflitos familiares. ‘Transcendência é transparência’, chegou a dizer ousadamente um grande teólogo. Se assim é o Divino, ao contrário, do que muitos ocultam. Onde está nossa Imagem e Semelhança? Da Sua Luz como que somos iluminados, só nos resta acender velas infinitamente. Purificar o coração. Desejar uma só coisa. Sempre que possa vista branco (há nuances quanto à questão do gênero que não podemos esquecer).

 

6. Persistência. Para subir na hierarquia e alcançar bônus não quero, não preciso e faz-me mal. Não faça ondas, não promova revoltas. Na sua trajetória, esteja certo, o seu currículo não conta nada para Deus. Não contabilizará mais respostas negativas do que positivas ao seu ser. Explore o seu índice de (auto)aceitação; seja/será sempre denso em cada instante. Formiga e Borboleta e não Pulga e Vírus. A falta de persistência será meio-caminho para a impotência.

 

7. Determinação. Faça planejamento, trace metas privadas em espírito comunitário, estabeleça uma visão de Fé. Sinalize aonde quer chegar. E sonhe bem alto. Nada pode ser mais medíocre do que o medíocre espiritual. A persistência é o combustível, enquanto a determinação é o motor. Cada passo é importante na direção da Meta Final.

 

8. Comprometimento. O comprometimento significa mais do que exercitar a determinação. Exige a graciosidade. Vitaliza a generosidade. Aposta na lealdade da Vida doada na Amizade. “Amar e Ser Amado”. Assume-se o Sacrifício da maturidade. Representa o respeito aos princípios e valores da Pessoa Humana. Dê o exemplo.

 

 

A minha relação comigo mesmo é Interioridade (quem sabe Intimidade); a minha relação com os outros é Alteridade (quem sabe Solidariedade); a minha relação com o Divino é Transcendência (quem sabe Transparência); e a minha relação com a Natureza/Ambiente é Naturalidade (quem sabe Bio-Genética). Sobre o que não consigo nestas 4 relações, promovo, treino e crítico no disposto, nos anteriores, sumariamente, enunciados 8 “círculos virtuosos”: pois tempo gera mais tempo (Eternidade); relacionamento gera mais relacionamento (Humanidade); comunicação gera mais comunicação (Revelação); manutenção gera manutenção (Santidade); transparência gera transparência (Divindade) e por último, agregados os círculos da Persistência-Determinação-Comprometimento, geramos Espiritualidade, que é Vitalidade. Receita fácil, cura mais difícil. Daí o título: “Sobre o que não consigo” mas tento e tento e tento, até conseguir de tanto tentar!

 

 

 

POR: Pedro José, Chapadinha, 27-10-09;

5291 caracteres (com espaços incluídos). Tempo: 3h30.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Incontinências. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s