Microsoft, Yahoo e Amazon querem impedir que Google seja a grande biblioteca online – Por João Pedro Pereira

 

 

 

Microsoft, Yahoo e Amazon querem impedir que Google seja

a grande biblioteca online  

(21-08-2009) (*)

 

 

18h33 Por: João Pedro Pereira

 

Três grandes nomes da tecnologia vão juntar-se a um grupo de protesto para inviabilizar um acordo entre a Google e os autores e editores de livros dos EUA. O entendimento visa permitir à empresa continuar a digitalizar e publicar online muitos milhares de obras.

Desde finais de 2004 que a Google tem vindo a digitalizar livros, através de parcerias com autores, editores e bibliotecas de vários pontos do mundo. A Biblioteca da Universidade de Coimbra, por exemplo, é uma das que disponibilizou alguns livros e publicações (cerca de 600 obras) para que fossem digitalizadas pela Google.

O projecto chama-se Google Books, apresenta excertos dos livros como resultados de pesquisas dos utilizadores e permite pesquisar especificamente no conteúdo dos livros.

Para além de excertos de livros sujeitos a direitos de autor, a Google também disponibiliza na íntegra milhares de obras que caíram no domínio público, num total que ultrapassou em finais do ano passado os sete milhões de volumes. A maioria já não está no circuito comercial, mas a iniciativa foi controversa desde o início.

Os representantes dos autores e dos editores americanos começaram por processar a empresa por infracção de direitos de autor. Mas o processo acabou por não ser resolvido em tribunal. A Google concordou em pagar aos representantes dos autores 125 milhões de dólares (87 milhões de euros) por infracções já cometidas e em implementar um sistema que dá aos detentores de direitos de autor 63 por cento das receitas conseguidas tanto da venda de obras como de publicidade (a Google mostra anúncios nas páginas Web onde surgem as digitalizações das obras).

Este entendimento, contudo, precisa de ser viabilizado pela justiça dos EUA. E, agora, Yahoo, Microsoft a Amazon resolveram juntar-se a um movimento lançado por várias entidades sem fins lucrativos com o objectivo de inviabilizar o acordo. Yahoo e Microsoft são rivais directas da Google em algumas áreas e recentemente juntaram esforços para ganhar terreno no mercado das buscas online. A Amazon é a maior livraria na Internet, e tem estado afincadamente a promover a adopção de livros electrónicos.

O grupo a que os três pesos-pesados se juntaram, e que possivelmente se chamará Open Book Alliance, integra também o Internet Archive, uma associação que já digitalizou cerca de 1,5 milhões de livros livres de direitos de autor e que teme que a Google se transforme na única biblioteca online relevante.

Qualquer pessoa ou instituição que se oponha ao acordo tem até 4 de Setembro para apresentar uma objecção formal junto da justiça americana”.

 

 

 

(*)FONTE:http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1397192&idCanal=4870, acesso: 22-08-09.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Livros. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s