tentar ser mais assertivo

 

 

 

tentar ser mais assertivo

 

[1.] O homem comum tem dificuldade em assumir uma postura mais assertiva. Teríamos que explicar partindo do homem comum, dentro do conceito de individuo, ‘preso’ na normalidade da condição humana. Habitamos as ruas ou os quartos. Estamos diante do computador a escrever ou caminhando todos os dias, pelas 6h00 da manhã. Essa é a nossa procura assertiva. O senso comum, a razoabilidade, o sentido do jogo e do orgasmo, no tempo e efeito certos. A assertividade está em toda parte, mesmo quando sentimos a sua falta. A assertividade está, também, sobretudo, no olhar. Quando coloco os meus “óculos verdes”, para a proteção solar, fico sem Alma. Fico impenetrável. Naturalmente os olhos são a porta da Alma.

 

[2.] A cegueira é a ausência da assertividade. Dizem os especialistas na matéria que o assertivo não enrola, não inventa, não distorce e não diz uma vírgula além do necessário. Então temos um problema de base. Um problema de postura diante da Vida e do seu sentido orientador, ou seja, um problema de mentalidade e cultura. Somos viciados em mentiras (auto-enganos). É a crise do caráter, para utilizar uma palavra já maior de idade. Por isso, encontrar um assertivo genuíno hoje em dia pode ser uma raridade.

 

[3.] Ao assumirmos uma postura assertiva, é possível desenvolver relações maduras, produtivas e fecundas, nos diversos ambientes: profissional, religioso, de vida comunitária, familiar. Bem como nas diversas situações/decisões do cotidiano: reuniões sociais, boas ações, nas relações comerciais, votos de discernimento vocacional, e compromissos humanos, etc. Isto é o princípio do reconhecimento: é urgente tentar ser mais assertivo.

 

[4.] Ser assertivo é ser afirmativo. Porém, quando nos “maltratamos” dentro dos mal entendidos comunicativos, fugimos da cura assertiva. Privilegiar o humor diante da sentença. Falhando a comunicação humana, ele sabe que a não-assertividade tornar-se-á uma deplorável filosofia anti-vida. A postura assertiva é uma virtude eminentemente prática, pois mantém-nos no justo meio-termo, entre dois extremos indesejáveis, um por excesso (agressão), outro por falta (submissão). Saberá fazer sempre o equilíbrio dos opostos. Há partilhas generosas.

 

[5.] Quando um assertivo age, ele não dispõe apenas da sua fragilidade na conquista do afeto e da ética. Os mesmos serão os ingredientes básicos do amigo, do conselheiro e do padre. O assertivo vai direto ao coração, via bolso na entrega sem reembolso. Redundância sem enigma. Não há enigmas para o assertivo. Ele depende da confiança cega na procura da Verdade. O assertivo não dá apenas sugestões, de modo indicativo ou até mesmo imperativo, ele congrega na direção da saída do túnel. Rápido e sagaz. Se a vida está presa por um fio. Esse fio será revestido a aço. Provoca a sinergia. Adora e confia.

 

 

POR: Pedro José, Chapadinha, 17-08-2009.

2791 caracteres (com espaços incluídos).

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Apontamentos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s