Achados ossos de São Paulo – comentário breve

 

 

Achados ossos de São Paulo

 

 

“A importância de uma Fé histórica (para o bem e para o “menos bom”) Não acreditamos em fantasias ao gosto consumidor… puro “auto-engano”, na base duma terapia “duvidosa” da auto-estima. Deus da História e na História: é a essência do cristianismo. Precisávamos de mais uma “década…” com S. Paulo, ele não inventou o cristianismo, enxertou-o definitivamente nas suas raízes culturalmente históricas…” – comentário breve, Pedro José: 30-06-09).

 

 

 

O Papa Bento XVI disse no fim de semana que os ossos sepultados na Basílica de São Paulo Extramuros, em Roma, são muito provavelmente do santo. O Pontífice afirmou que a primeira datação dos ossos, realizada por arqueólogos, indicou que eles têm cerca de 2.000 anos, o que coincide com a época em que Paulo, um dos primeiros santos do cristianismo, teria vivido.

 

FONTE: A notícia é do jornal O Globo, 30-06-2009.

 

A análise parcial da tumba de mármore branco onde estão as relíquias de São Paulo, jamais aberta em 19 séculos, revelou a presença de fragmentos de ossos humanos. E eles pertenceriam ao apóstolo, segundo o Pontífice. Paulo morreu decapitado entre os anos de 62 e 65 no governo do imperador Nero.

Foi realizada uma minúscula perfuração para introduzir uma sonda especial, que extraiu do túmulo fragmentos de ossos. Os testes com carbono 14 indicam que eles pertenceram a uma pessoa que teria vivido entre os séculos I e II — disse o Papa, domingo, durante o encerramento do Ano Paulino, no Vaticano.

Isto parece confirmar a tradição de que se trata dos restos mortais do apóstolo Paulo.

Os apóstolos Paulo e Pedro são os dois principais personagens na propagação da fé cristã depois da morte de Jesus Cristo. Segundo a tradição, Paulo, o apóstolo dos gentios, foi executado durante a perseguição aos primeiros cristãos. A crença popular diz ainda que fragmentos da cabeça do apóstolo estão em outra basílica romana, a de São João de Latrão.

A investigação também encontrou, ao lado de fragmentos ósseos, grãos de incenso, um precioso tecido de linho púrpura com bordados em ouro e um tecido azul com filamentos de linho. As escavações na área começaram em 2002 e o caixão foi enterrado sob o altar principal da basílica.

Ela foi erguida na área de duas igrejas do século IV, e um incêndio em 1823 deixou o túmulo à mostra. Na pesquisa foi descoberta uma laje de mármore rachada com a inscrição “Paulo apóstolo mártir”, em latim, embutida no piso acima da tumba.

E São Paulo está mesmo em evidência. Arqueólogos do Vaticano anunciaram a descoberta, em catacumbas da Santa Tecla, em Roma, do que acreditam ser a imagem mais antiga do apóstolo, datada de século IV. O jornal do Vaticano, “L’Osservatore Romano”, publicou a fotografia de um afresco pintado com um rosto masculino com barba preta e uma auréola brilhante sobre um fundo vermelho.

 

 

 

FONTE:http://www.unisinos.br/_ihu/index.php?option=com_noticias&Itemid=18&task=detalhe&id=23539,

30-06-09.

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Apontamentos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s