disquisições simples

 

disquisições simples

 

 

1. Cultivar atitudes genuínas, puras, espontâneas e confiantes. Procurar agir, e sobretudo ser, sem receio, sem preconceito, calculismo ou estratégias perversas. Cultivar generosamente uma docilidade sem reservas. Tudo isto Projeto. Tudo isto fica por saber-fazer, na medida certa. A medida do Amor. Diante de inúmeros relacionamentos, não penso em acasos e causos, que não brotam em experiências de querer-ser. Qual o verdadeiro mundo afetivo? Somos especialmente afetividade, e o que é escondido e privado, não pode ser exposto nem invadido, a sua entrada tem de ser franqueada. Caminhar pela Antropologia da Partilha. Entretanto, o nosso background afetivo é mais profundo. Só entrará quem eu deixo? Será mesmo assim que deveria ser?

 

 

2. Ao vivermos situações de escuridão, de conflito ou até de estúpida luta interior. A solução realista é ir em frente. Olhando pelo espelho retrovisor. Nos mínimos procurar ser inteiro. Procurar com mestria o silêncio, a solidão, tudo numa rede bem fixa, nos fundos de uma casa, onde só se acolhem os hóspedes temporariamente. As abelhas trabalham deste modo abnegado e doce. Como fazer o mel sem flores por perto? Voar longe e para longe. Porque fico-me, sempre por dentro, olhado por fora, com algo por dizer? Oh alter-ego presunçoso! Procura-te, a ti mesmo, dentro dos outros que amas, estás lá no lugar a que tens acesso. Procurar retirar-se. Oh Reina Senhor sobre mim!

 

 

3. Ser assim ao jeito de Deus. O-nosso-bom-Deus! Deus de bondade e salvação. A Bondade de Deus que está escondida sob a realidade complexa da Vida, mas que um dia acabará por triunfar sobre o Mal. No perigo, também, reside a Salvação! Ternura boa, a minha. Inteligência boa, a minha. Fortaleza boa, a minha. Trabalho bom, o meu. Corpo bom, o meu. Bom só DEUS! Sou Nada: mesmo que isso tudo, seja querido e inspirado Nele. Modo ardente e discreto. É difícil. É ser em baixo. Esvaziamento. O Sol e a Chuva são de todos. Ninguém tem o direito a apropriar-se deles. Não têm dono. Eu sou do Vento. O Espírito é Vento. Sopra onde quer e quando quer, como quer. Não são necessárias mediações e rituais burocráticos ou descartáveis; nem muito menos liturgias sofisticadas.

 

 

4. Oh escândalo necessário: Deus é para os homens, e não os homens para os deuses! Mulheres sede Mulheres! Homens sede Homens! Se alguma coisa deseja o ser humano é viver, e viver bem. E se alguma coisa pretende Deus é que isto seja realidade. Vida e Vida em plenitude! Igualmente livres. Deus estará sempre contra a morte, contra a opressão, contra o sofrimento, e contra o mal. Dói-me imenso o Vazio (também ele imenso) da minha falta de resposta ao Vosso Amor…mesmo não requerido nos irmãos últimos ou íntimos! Tábua rasa, sem mais considerações ou inquirições; não sei de outras disposições. Sou apenas um mundo de oposições. Em destruição e construção. As minhas aquisições presentes, são a tomada de gosto consciente perante estas “disquisições simples”. Pecar é simples. Não pecar ainda mais!?

 

 

AUTOR: Pedro José, Chapadinha, 02-02-2009.

2976 caracteres (com espaços incluídos).

 

Esta entrada foi publicada em Incontinências. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s