Deus já está aqui

 

Deus já está aqui

 

 

[Comentário: III Dom do Tempo Comum . Ano – B: 25-01-2009]

 

Ler: Mc 1,14-20.

 

 

1. Jesus surpreendeu a todos com esta declaração: «O tempo já se cumpriu, e o Reino de Deus está próximo. Convertam-se e acreditem na Boa Notícia». E acrescentou para os discípulos de todos os tempos: «Sigam-me, e eu farei vocês se tornarem pescadores de homens». Acreditamos ou não: O Reino de Deus está entre nós?

 

 

2. Num tratado, sobre o Jesus histórico, de excelente equilíbrio (apurado estudo científico e amadurecida espiritualidade social) o teólogo José António PAGOLA, comenta: “A sua convicção teve que causar grande impacto. A sua atitude era demasiado atrevida: não continuava Israel a ser dominado pelos Romanos? Não continuavam os camponeses a ser oprimidos pelas classes poderosas? Não estava o mundo cheio de corrupção e de injustiça? E no entanto, Jesus falava e agia levado por uma convicção espantosa: Deus já estava ali, agindo de uma maneira nova. O seu  reinado tinha começado a abrir brecha naquelas aldeias da Galileia. A força salvadora de Deus tinha-se posto em marcha. Aquela intervenção definitiva de Deus, que todo o povo esperava, não era já um sonho longínquo. Era qualquer coisa real que se podia captar já a partir daquele momento. Deus começava a fazer-se sentir. Desde o mais profundo do ser, já se podia sentir a sua presença salvadora.”  (1)

 

 

3. Vivemos num tempo em que: (a) Não se vestir adequadamente para cada ocasião; (b) não saber como dar um cartão de visitas; (c) cumprimentar as pessoas de forma equivocada – por exemplo, dar um "tapinha nas costas"; (d) não cumprimentar um gari, um empregado, um garçom; etc. etc.; (e) usar incorretamente celular, e-mail e telefone; (e) utilizar palavras incorretas (cometer erros de português ou se utilizar de vícios de linguagem). São considerados e tipificados como erros comuns e graves, cometidos por todos nós, “profissionais”, de acordo com “consultorias de etiqueta”. Onde e como nós vivemos?

 

4. Dizem: “- Errar é humano, mas, hoje em dia, só não acerta quem não quer”. Será mesmo? Todos têm (e fazem por o ser…) as mesmas oportunidades? Este é o nosso mundo bendito de relacionamentos e compromissos à espera da BOA NOVA de Jesus.

Se você tem algo a dizer, diga.

Se há algo que pode ajudar, pegue.

Se está chato, continue buscando.

Se está apaixonado, procure declarar seu amor.

Se descobre um ponto de luz, siga-o.

Se está sozinho, a solidão por convicção é graça.

Se está em pecado, acredite a misericórdia triunfará.

 

 

5. Incluímos, também, pela primeira vez – significativa esta aderência… -, uma música do grupo “Legião Urbana” (cfr. e ouvir mais abaixo), baseada no poema ao AMOR de Paulo de Tarso, no dia 25 deste mês, celebramos a memória da sua conversão e do seu martírio futuro.

 

 

 

(1) PAGOLA,José Antonio, Jesus uma abordagem histórica, Editora Gráfica de Coimbra 2, Coimbra, 2008, p.94. Obs. Os negritos são da nossa responsabilidade.

 

 

Autor: Pedro José, Chapadinha, 24-01-2009.

Caracteres (espaço incluídos): 2644.

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Espiritualidade. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s