Alegria do Seguimento

 

 

 

Alegria do Seguimento

 

 

[Comentário:III Dom Advento Ano – B: 14-12-2008]

 

 

O Evangelho (João 1, 6-8.19-28) de hoje nos traz novamente a pessoa de João Batista, apresentando-se como testemunha da luz. João sinaliza, isto é, anuncia outra pessoa, acontecimento ou realidade.

Os primeiros versículos do Evangelho de João nos esclarecem acerca desta luz: “Na Palavra estava a vida e a vida era a luz dos homens. Essa luz brilha nas trevas e as trevas não conseguiram apagá-la” (Jo, 1, 11-12).

Mas a que mundo Ele vem?

A um mundo que, segundo Zigmunt Bauman, sofre uma crise de identidade, como há uma década, expressava, em forma de piada, um pôster espalhado por Berlim: “Seu Cristo é judeu. Seu carro é japonês. Sua pizza é italiana. Sua democracia, grega, Seu café, brasileiro. Seus números, árabes. Só o seu vizinho é estrangeiro”.

Ora, neste mundo marcado pela dificuldade em definir as identidades, há pessoas e países que querem impor sua própria etnia, sua religião, seus conhecimentos, sua cultura, sua personalidade, por se acharem superiores aos outros! Vivemos, por isso, num mundo estigmatizado pela desigualdade, ferido pela dominação e opressão tanto nas relações humanas quanto nas internacionais.

Qual a minha visão do mundo? Qual a minha identidade?

“Alegrem-se, o Senhor está próximo! Ele vem com poder” (Sl 89,13).

O poder de Jesus é o poder do Amor. Amor que cura, perdoa, reconcilia, liberta, gerando-nos como filhos e filhas de Deus, de modo a formarmos uma só família humana! Para acolher em nossas vidas esta nova visita de Jesus e participar de sua família. Precisamos obedecer à voz do Espírito que clama no deserto de nossos corações: “Aplainem os caminhos do Senhor!”

Que temos nós a aplainar?

Tudo o que nos separa, tudo o que nos divide em ricos e pobres, patrões e empregados, sábios e ignorantes… Precisamos derrubar os muros da discriminação, seja de raça, seja de gênero, seja de religião; os muros da indiferença, da passividade, da incredulidade… Derrubar, enfim, em nossa sociedade, tudo o que atenta contra a dignidade humana, contra a vida e a beleza da criação.

Como estou vivendo este tempo do Advento? Com alegria e com esperança? Ou como um tempo igual a qualquer outro?

 

 

FONTE: Consulta e adaptação: http://www.unisinos.br/_ihu/index.php?option=com_servicos&Itemid=38&task=detalhes_historico&id=112, acesso: 13-12-08; Autor: Pedro José, Chapadinha, 13-12-2008. Caracteres (espaço incluídos): 2131.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Mensagem. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s