Poema – Álvaro de Campos

 
 

 

 

Repetição… segunda e poesia,

poesia à segunda…

 

 

 

Há sem dúvida quem ame o infinito,

Há sem dúvida quem deseje o impossível,

Há sem dúvida quem não queira nada.

Três tipos de idealista e eu nenhum deles:

porque eu amo infinitamente o finito,

porque eu desejo impossivelmente o possível,

porque eu quero tudo ou um pouco mais

se puder ser, ao até se não puder ser…

 

ÁLVARO DE CAMPOS

 

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Poesia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s