Uma mulher duma fé invulgar! – Neném Coelho (23-10-2005)

 
 

Uma mulher duma fé invulgar!

 

Professora Neném Coelho.(23-10-2005) ao terminar o dia é o que tenho de mais importante a lembrar… não há dúvida para mim…foi um domingo inesquecível…estive presente junto da família e por esquecimento não rezei na missa do Riachão, Município de Mata Roma, mas rezo agora…relendo o texto que escrevi no primeiro aniversário.

 

Há pessoas a quem devemos uma gratidão quase divina: as que nos fazem evoluir na qualidade da nossa fé. Quando somos conhecidos por uma pessoa dessa natureza, jamais seremos os mesmos.

Essas pessoas têm um dom especial. Elas não esqueceram que, na fé cristã, não se trata antes de tudo de sermos santos, mas de seguir Jesus. Não fomos convocados, com efeito – como não o foram os apóstolos -, para trabalhar numa escola ascética de perfeição (o próprio Jesus não foi nem se apresentou como asceta), mas para seguir Jesus num projecto de transformação da realidade. Num projecto de cidadania solidária. Por isso mesmo, não se trata tanto de imitar Jesus, mas de seguir os seus passos. Não se trata de pousar os olhos diante do espelho, mas de situá-los nas pegadas daquele que desejamos seguir. Não trata de fazer de Deus apenas uma necessidade de segurança, mas sobretudo um desejo profundo de liberdade. É preciso ter a coragem de perder o medo!

Essas pessoas de uma fé invulgar, associam também a si uma sensibilidade sócio-política apurada. Elas sabem dentro do seu coração que podemos estar em pecado sem nos sentir culpáveis: “Senhor, quando é que nos sucedeu ver-te com fome ou sede…sem ir dar-te assistência?”, interrogam-se os “julgados” em Mt 25,44. Para essas pessoas quanto pior está o mundo, mais aumenta o seu compromisso. Quanto maior é a injustiça, maior é a luta de libertação. O seu combustível é feito duma Esperança aditivada nos pobres amados por Deus. 

Essas pessoas revelam que Deus é Grande, maior que a nossa consciência. O Deus vivo e gozoso, o Deus livre e libertador, não pode jamais converter-se num Deus de morte e tristeza, num Deus oprimido e opressor, por obra e desgraça da nossa corrupção. Essas pessoas fazem verdadeira a afirmação de Carlos Morano: “Deus nos libertou dos pecados…torna-se urgente libertar Deus da culpa”. Libertar Deus da culpa para lhe devolver sua Vida, a vida dos seus filhos: na grande festa da fraternidade. Essas pessoas tiraram-nos (e receberam tantas vezes no vazio de uma sala, o troco da nossa ingratidão, da nossa indiferença, da nossa mesquinhez…) das mãos dos demónios, visíveis no pior deles, como o analfabetismo. Fazem das pequenas obras armas que ameaçam os poderosos de colarinho. A assinatura de um abaixo-assinado; o voto com consequências; a exigência de um direito trabalhista justo, até ao limite da greve; a passeata de rua no apelo à indignação, diante do roubo e mau uso do dinheiro público. Essas práticas jamais serão esquecidas!

Essas pessoas não podem ser avaliadas, exclusivamente, com os nossos olhares do sucesso/fracasso; perda/ganho; vitória/derrota, etc. Essas pessoas avaliam-se no significado, no sentido, no impacto profundo, no fazer acontecer. Nas suas sementes de boa qualidade e não “puramente” nos frutos amargos, que nós não deixamos amadurecer.

Umas dessas pessoas, que conheci, respeitei e admirei, profundamente: foi a professora Neném Coelho. Este é um simples tributo que agora deixou de estar silenciado. Que o seu sorriso nos abençoe e nos dê uma centelha da sua ira divina e pacífica, na igualdade de quem abriu sempre a sua Casa, dispondo uma cadeira, naquela reunião que terminava sempre com uma fatia de bolo, bem no fimzinho! Até á próxima reunião, marcada para a Casa Grande, das moradas sem número!”

 

Pedro José, padre Missionário da Boa Nova

Chapadinha, 14-10-2006.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s