dinheiro, poder e missão

 
 

dinheiro, poder e missão

 

 

[Comentário: XVIII Dom Comum. Ano – A: 03-08-2008]

 

No texto inspirado de Mt 14, 13-21, degustei a mesa da palavra, mas soube-me a digestão incompleta, até amarga. Os incisos foram muitos. Entre a eficiência e a fecundidade: fiquei como que “mordido na barriga das pernas”. Ou se quisermos as metáforas do “bom entendedor e suas tergiversações”. Exageros de forma não considerem. No que toca ao conteúdo, pensem comigo, não acreditem em nada que de tão humano não seja divino.

 

 

[1.] v. 13 “…soube da morte de João Batista” – A morte é o assunto mais sério que pode existir. O único no top da seriedade. E seriedade cá, seriedade lá, acabo sempre a (sor)rir, a ironizar, a “maldar”. Fico representando de filósofo desempregado, diante de casos dramáticos, apanhando migalhas perante ”ossos-do-oficio-pastoral”. Os pastores cuidam das ovelhas? Quem cuida dos pastores? O que é cuidar? Será que Jesus soube “cuidar-Se” diante da notícia bombástica do “assassinato-terrorista” do seu Querido Primo? Porque fico desligado?

 

 

[2.] v. 13 “… e o seguiram a pé [cfr.v.15, fora de horas e até ao despovoado] – A minha soror vai em peregrinação “a pé” a Santiago de Compostela. Fico ligado. “Acabei” de modo indireto o roteiro das missas nas comunidades do interior (Cebs). Três saldos que são dois: impotência e aprendizado. Antes, a “missão-a-pé” e a dormida nas casas, partilhando a hospitalidade. Agora, o “missionário-do-jepe”, visitas mais vezes, sempre á pressa. Afinal quem eu sigo? Quem me segue se só levanto poeira? Como vivo bem fora de horas? Como me sinto em comunhão nos despovoados? Quem não sabe para onde vai, vai para longe?

 

 

[3.] v. 16 “…Dai-lhes vós de comer!” – A tentação de dar e ajudar é grande, especialmente, quando as pessoas são pobres e sem recursos. Favorecer o paternalismo de um lado; do outro a desresponsabilização do povo. E quando não é possível saber de que lado estamos ou poderíamos estar? A Previdência e a Providência, porque são irmãs separadas á nascença? Seremos sem saber bicéfalos?

 

 

[4.] v. 19 “…tomou os cinco pães e os dois peixes” – Aqui nesta Terra tudo se resume e gira, em termos de: Dinheiro, Poder e Missão. Deixo a maiúscula e fico com a minúscula. No Céu o dinheiro já não é como a nossa roupa íntima (não interessa se suja ou lavada). No céu o poder fica transparente como o seu irmão mais velho, o serviço prestado. No céu a missão não é mais omissão. Tudo é permissão. Sou o “Banqueiro Anarquista” pessoalmente assumido. Estou farto de socialismo utópico. Vamos corrigir as leis do mercado ou o mercado das leis? Deus meu onde ficou a “Lógica-do-Pequeno”? Que tal começar a prestar atenção no horizonte de 2015, nos objetivos do milênio, começar a dar os 0,7% da nossa mesa farta? Não vale mais o modo de proceder que o resultado final?

 

 

[5.] v. 20 “…ficaram satisfeitos…recolheram as sobras e encheram doze cestos” – Abri uma conta virtual no BB, não é Banco do Brasil, mas da Bondade Boa [existe muito a bondade má… como no inverso das histórias infantis o “bom mau” e/ou “mau que é bom”]. Depositei no primeiro dia do mês 100,00 reais, uma nota azul. Espero em casa o cartão “multi-uso” e o “cheque especial”. Assim já estou satisfeito? Proximamente, vou informar para surpresa de muitos e escândalo (muito BB) de suficientes, o número do-meu-telefone-móvel? Só assim ficarei mais satisfeito? É o pleno endividamento?

 

 

[6.] v. 21 “…eram cinco mil homens, sem contar mulheres e crianças” – É estranho como sentimos a necessidade de nos contar ou contarmo-nos? A “numerologia” é uma ciência embrionária na sua dimensão heurística/psicológica (teoria e terapia). Eu conto tudo sem e/ou com neurose. Contamos e não saímos do ponto de partida. Porque não contar números mas contar histórias, isto é, vidas e pessoas? Completo-idiota-feliz-que-acreditou-em-tudo-o-que-lhe-contaram-sou-eu?

 

Autor: Pedro José, Chapadinha, 02-08-2008.

Caracteres (espaço incluídos): 3785.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Incontinências. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s