a singularidade da Consciência

 

 

a singularidade da Consciência

 

 

[Comentário: XII Dom Comum. Ano – A: 22-06-2008]

 

1. No labirinto dos seus “textos” e “contextos”: qual o fio condutor deste evangelho? Primeiramente, ressoa de forma incisiva: “Não tenhais medo!” (Mt 10, 26.28 e 31). Será o fio condutor do Medo. Recordo-me de leituras feitas (e muitas por fazer…) sobre a orientação de Historiadores como, Georges Minois, Jacques Le Goff, e Jean Delumeau. A crítica contundente à prática da “pastoral do medo”. Ainda é necessária, sem ressentimentos, a purificação da memória eclesiástica e sociológica.

 

2. Voltemo-nos, agora, para dentro de nós. Aí dentro, Jesus fala-nos de algo mais profundo. Não nos fala apenas do medo biológico, psicológico, ecológico, etc. Fala-nos do fio condutor da Verdade. Dolorosa a experiência de quando a Verdade aflora na consciência da pessoa. Esse é o jogo da vida: “Eu e a Verdade”, não é possível empatar, ou ganhamos ou perdemos. Meditemos, sem medo, sobre a responsabilidade, sobre a seriedade, sobre a beleza, sobre a possibilidade de destruir Deus que ilumina a nossa Consciência. Todos temos consciência, porém, nem sempre a usamos ou a usamos com Verdade. Esse é o nosso pecado maior, essa é a nossa gigantesca esquizofrenia.

 

3. Deus se faz presente em qualquer situação: quer eu me declare por Ele, O confesse ou O possa vir a negar. Qual é o fio condutor da Verdade? A-verdade-de-si: “até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados” (Mt 10,31). Deus habita-nos. Valemos muito. Somos capazes de muito. Mas resta-nos perder o medo diante da muita injustiça que cometemos. Abolir o medo de Deus. Abrir a consciência ao Infinito, essa a Verdade que tarda. Segundo a versão de Luís Alonso Schökel “o que escutais no ouvido, apregoai dos terraços” (Mt 10,27). Ironicamente, não “engravidemos pelo ouvido” e saibamos usar, sem petulância, os “terraços” que a Vida nos dá! A consciência agradece o “terraço” e não o “tribunal”.

 

Autor: Pedro José, Chapadinha, 21-06-2008.

Caracteres (espaço incluídos): 1853.

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Mensagem. ligação permanente.

Uma resposta a a singularidade da Consciência

  1. abiliolx diz:

    até que enfim que te encontro
    como estás
    e por onde andas?
     
    Abraço e diz algo
    http://www.grafitosdalx.blogspot.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s