estou morto – René Daumal

 

 

estou morto

 

Estou morto

       porque não tenho o desejo,

Não tenho o desejo

       porque creio possuir,

Creio possuir

       porque não procuro dar;

procurando dar,

       percebemos que nada temos,

percebendo que nada temos,

       procuramos dar-nos.

Tentando dar-nos

       vemos que nada somos,

vendo que nada somos

       desejamos vir a ser,

desejando vir a ser,

       vivemos.

 

 

FONTE: DAUMAL, René, “estou morto”, Citado por IMBERDIS, Pierre, e PERRIN, Xabier, Ainda que – as razões da esperança que vive em nós

(Textos e pistas para grupos de reflexão), Edições Paulinas,

São Paulo, 1979, p.231.

  

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Poesia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s